Sementinha – parte 2

Essa semana teve “Career Day” na escola das meninas.

Falar sobre o ma-ra-vi-lho-so e interessantíssimo (#sqn) mundo do Direito para crianças de quatro anos OOOOOOUUUUUU sobre o trabalho na ONG, espalhando a sementinha do voluntariado?

Ó dúvida cruel! 🤔🤔🤔

O resultado foi esse filminho aqui, explicando o que fazemos e mostrando o antes e depois de alguns dos bichos que passaram pela Morada dos Ramos nos últimos anos (claro que parando slide a slide, para dar tempo de ler  as legendas – leitura dinâmica para caber na música mode ON).

Eles ficaram olhando, super atentos. Pensaram, pensaram e um deles perguntou, já no final:

– Tia, vc pega todos os bichinhos que aparecem na rua?

– Seria legal, né? Pena que na minha casa não cabe.

– Sabe, tia, queria que sua casa fosse infinita.

Pronto. Coração inchado, missão cumprida.

Educação muda o mundo.

Que eles sejam melhores do que nós.

Amém.

“Conselho ajuda, exemplo arrasta”.

Para a minha sétima estrelinha

Hoje eu acordei sem esperança. Sem coragem. Sem forças.

Acordei com o coração doendo, sangrando, faltando um pedaço.

Acordei sabendo que chegou o dia de dar minha última prova de amor a vc.

Vc não merece mais sofrer, leãozinho. Só merece tudo de lindo que existe no mundo e que lhe negaram a vida inteira. Vc merece dignidade, amor e respeito. É por isso que estou recolhendo os caquinhos e tentando fazer o meu melhor.

Antes doer em mim do que em vc.

Sabe, véia, eu a amei desde o primeiro dia, anos antes de ser minha.

Olhava suas fotos emburrada, rabugenta, velhinha, com FIV+ e repetia “essa aí é meu número. Um dia virá morar aqui!”.

E vc veio mesmo.

As pessoas diziam que veio para “ter um fim digno”, “estar em paz”, “ter um cantinho para ficar sozinha e tranquila”.

A intenção era realmente essa. Só que, no final, foi TÃO mais, né, véia?

No final, vc aprendeu que carinho é bom. Aprendeu a amar, a confiar, a me chamar de madrugada para ganhar seu sagrado sachezinho.

Vc ficou tão mimada!

Demorou muito tempo, mas vc aprendeu o que é fazer parte de uma família.

E me ensinou que nunca é tarde. De verdade, sem clichês.

Eu nem sei mensurar o tamanho da minha gratidão por esse ano que tivemos juntas.

Fomos tão felizes!

Meu peito dói, de tanta saudade.  Não está sendo fácil aceitar que vc não quer mais viver.

Perder o nego foi um golpe duro, ainda mais para quem já sofreu tanto nessa vida, eu sei.

Morrer de amor é triste. Porém, pior seria viver sem ter tido essa chance.  Amar tão profundamente assim é um privilégio.  Que bom poder lhe proporcionar isso.

Então, vai encontrar seu negão de tirar o chapéu , minha véia.

Brilha, resmunga bastante lá no céu e dá um cheiro bem caprichado nele por mim.

Até qualquer dia.

Te amo para sempre.

Gosto muito de te ver, leãozinho
Caminhando sob o sol
Gosto muito de você, leãozinho
Para desentristecer, leãozinho
O meu coração tão só
Basta eu encontrar você no caminho
Um filhote de leão, raio da manhã
Arrastando o meu olhar como um ímã
(…)
Gosto de te ver ao sol, leãozinho
(…)
De estar perto de você
Tua pele, tua luz, tua juba…

#velharabugenta

#paixãoantiga

Para a minha sexta estrelinha

Eu lutei.

Muito. Irracionalmente até.

Mas, domingo, quando saí correndo com vc para a internação, já sabia que tinha perdido a batalha.

Eu tentei.

Muito. Passionalmente até.

Foram seis meses procurando lhe dar uma vida digna, sem a confiança de ter acertado.

O limiar entre cuidado e supressão de liberdade é tênue, eu sei.

Eu amei.

Muito.  Impulsivamente até.

Porém, nunca soube se vc foi mais feliz na rua ou aqui.

Eu chorei.

Muito.  Desesperadamente até.

Vi aquele fiapinho de gato na gaiola e tive a certeza de que era o momento de deixá-lo partir.

Começar uma história geralmente é fácil.  Difícil é escrever o fim.

Mas vc estava cansado, né?

A véia vai entender.  Eu também.

Obrigada, meu nego.

Obrigada por me esperar até o último minuto.

Obrigada por permitir que nossa despedida fosse no colo, aconchegados, como sempre deveria ter sido.

Obrigada por mostrar, no apagar das luzes, que meu amor foi sim correspondido.

Brilha, jedi.

Brilha lindo, brilha forte, brilha para nós duas.

Te amo para sempre.

Você um negão
De tirar o chapéu
Não posso dar mole
Se não você créu
Me ganha na manha e baubau
Leva meu coração…
(…)
Me pego toda hora
Querendo te ver
Olhando pras estrelas
Pensando em você
Negão, eu tô com medo
Que isso seja amor….

#GOdarth

#umjediparachamardeMEU

Para a minha quinta estrelinha

Você foi o primeiro.

Abriu porteira, nossos corações e espaço, para tantos outros que estavam por vir.

Chegou pequenininho, uma bolota de amor, com nome de fêmea, apesar de ser macho.

De lá para cá, causou, bagunçou, destruiu, uivou, latiu, tropeçou nas próprias orelhas, latiu e destruiu mais um pouco.

Perdi as contas do número de vezes em que gritei “PAN-QUE-CA!” bem brava e fui desmontada pelo seu olhar malandro, de gato de botas.

Você era marrento, só fazia o que tinha vontade. Mandava em todo mundo, desobedecia, fingia que fazia xixi no lugar certo, só para ganhar biscoito. Mas na hora H ia lá e fazia no lugar errado, olhando para gente, como quem diz “aqui mando eu”.

Apesar disso, aceitou os humanos, felinos e caninos que vieram depois de você (quase) sem reclamar.

Dividiu sua casa, sua família, seus brinquedos, sua atenção.

De todos que já passaram por aqui, vc foi de longe o que mais perdeu. Eu me culpo todos os dias por isso, embora ache que vc nunca tenha percebido.

Dizem por aí que intenção de amor é amor também. Não sei. Espero que seja mesmo verdade e que vc tenha partido com a certeza de que foi – e ainda é – muito, muito amado.

Ontem, quando fui visitá-lo lá na internação, prometi baixinho que vc teria vida de rei de agora em diante, se lutasse para voltar.

Pena que não deu tempo.

Hoje tivemos que dar nossa última prova de amor, permitindo que vc partisse com dignidade.

Ninguém merece viver em uma gaiola, cercado por fios, com dificuldade até para respirar. Muito menos vc, sempre tão firme, tão imponente, tão líder, tão dono de tudo e de todos.

Vc nasceu para brilhar, mané.

Então, brilha, meu amor.

Brilha, causa bastante lá no céu e, se puder, volta para mim um dia.

Prometo ser melhor da próxima vez.

Obrigada por tudo, Panquecones.

Te amo para sempre.

Corujices curtinhas – parte 10

# Pilar:

– Come verdinho igual às princesas, filha.

– Não, não! Eu quero ser fooooooooorte como o Hulk!

——-

– Eu quero ir para uma casa nova igual ao vovô Maximo.

– Pq? Vc não gosta da nossa?

– Gosto, mas estou precisando mudar de vida, sabe?

——-

– Mamãe, vc é tão linda e tão bonita! Com colar, com-sem colar, de vestido, com-sem vestido… Vc é linda de QUAL jeito. Do jeitinho que vc é!

❤❤❤❤❤

——-

Para a amiguinha:

– Se vc quiser, minha mamãe pode ser sua mãe também. Ela é mamãe de toooooodo mundo!

——-

– Hoje vai ter cachorro quente* para o jantar!  Quem quer???

– CACHORRO?? Eu não quero comer cachorro! Sou vegetaLiana!

* com salsicha veggie Goshen, MEGA delícia #infelizmentenãoéjabá #masaceitopagamentoemprodutos #ficaadica

——-

– Papai, compra pão de queijo?

– Já estamos chegando e vc vai jantar, filha.

Silêncio. Dois minutos depois:

– Papai, estou com vontade de fazer xixi. Será que no caminho tem uma padaria com banheiro?

😒😒😒

——-

Titi: – Pituca, vc mora no meu coração!

Pi: – Eu não tô aí no seu coração, Titi! Tô aqui, pertinho de vc, ó!

😂😂😂

——-

– “Que que tem na sopa do neném? Será que tem minhoca…”

– Nãoooooooooooo! A gente é vegetaLiano! Esqueceu, mamãe?

#ativistamirim

——

– Mamãe, vc é bacana, mas um pouquinho maluca. Só um pouquinho. Não… pensando melhor, é bastante mesmo.

👍🏻

——-

– Pi, vamos tirar um cochilo?

– Não gosto de tirar cochilo. Só gosto de sonequinha

——-

– Pi, você é feliz?

– Sim!

– Você viu quantas pessoas gostam de você? A mamãe, o papai, o vovô, a vovó, a titi…..

– A mamãe e o papai não são pessoas.

– Não? O que eles são?

– Ela é a minha mamãe e ele é o meu papai, oué!

——-

– “ACHEI vendo em vc…”

– Mamãe!! Mamãe! Descobri a música da Shae!

——-

Maridón, fazendo crepioca:

– Vem, mamãe! O papai está fazendo pololoca para o jantar

——-

Na agenda da escola: Pilar acolhe todos os alunos novos, dá abraços, inclui nas brincadeiras.  Hoje deu metade da sua massinha para o fulano, porque “ele é pequenininho”.

#sementinha

#orgulho

——-

– Pode deixar, que eu já dei bronca nela, mamãe!

– Quem dá bronca aqui é a mamãe, filha. Vc só vai poder quando crescer e tiver o meu tamanho.

Pilar, fazendo força na cozinha:

– Mamãe, estou tentando, mas não estou conseguindo crescer! Vai demorar muito até eu poder dar bronca na Lily! E agoLa?

——-

– Mamãe, sabia que eu te amo vc? Fica comigo lá em casa, chega de “hopital”…

💔

——-

– Dolinha, sabe por que eu tenho dentes? Porque eu cresci!

 

# Lily:

Liló estava olhando a Dora pela babá eletrônica, quando alguém a tirou do berço. Ela arregalou os olhos e saiu correndo:

– Ela voou!!! Ela voou!!!!

——-

Lily correndo em círculos, apavorada, tentando FUGIR DA PRÓPRIA SOMBRA:

– Ela tá seguindo eu!!! Ela tá seguindo eu!!! Ela tá seguindo eeeeeeeeeeuuuuuuuuu!!!

#gênia

——-

– Sabia que eu não sou mais bebê, mamãe? Bebê é a Dolinha, eu sou mocinha já.  Eu nem mordei ninguém. HOJE.

——-

Conjugando verbos com a Liló: perdei (perdi), cubre (cobre), escolhei (escolhi), comei (comi), eu fez (fiz), cubrido (coberto), fazeu (fez), fazi (fiz), batei (bati), vinhô (veio), mordei (mordi), tomi (tomei), nascei (nasci), correi (corri), aprendei (aprendi), devolvei (devolvi).

#Pasqualeamarradão 👌🏻

——-

– Como é seu nome?

– Cecília-you’re-breaking-my-heart!

——-

– Oi, senhorita!

– Não sou senhorita! Sou eu, a Cecília, mamãe!

——-

– Canta a música da batata, mamãe?

– Batatinha quando nasce…

– Não! A outra! A BATATA diz que tem sete saias de filó…

——-

Panqueca roubou o biscoito do Benji e eu gritei:

– Ai que cuzão! (Shame on me. #menasmain, eu sei)

Liló:

– Nãooooooooo, mamãe! Ele não chama CUZAUM! Esse é o Pan-que-ca.

——-

Comendo um biscoito de polvilho murcho:

– Num quelu mais, mamãe. Esse tá verde ainda.

 

# Dorita:

Doínha agora pensa que é gente.

Senta sozinha, se arrasta, engatinha em marcha a ré, manda beijinhos e grita, grita, grita. Em diversas tonalidades e timbres diferentes, especialmente se é contrariada (não sei a quem puxou).

Está o-di-an-do as frutinhas com todas as forças, só gosta de pera.  Mas isso não impede que as bochechas continuem crescendo em PG, claro.

Mal pisquei e lá se foram sete meses.

Doínha está crescendo beeeeeem mais rápido do que eu gostaria ❤️

#trêsmarias

#cabemtrêsvidasinteiras

#ohana

#amormaiordomundo

img_0005

Dona Encrenca

Tenho muitos defeitos (elencados aqui, para facilitar a vida de vcs).  Porém, se tem uma coisa que não costumo ser é ciumenta.

Não controlo likes no facebook, nunca sei com quem o maridón almoçou, não conheço as pessoas da sua equipe. Nem quando ele contratou uma triatleta eu chiei. Aliás, nem sei se a moça era bonita ou não, mas triatleta impõe respeito, né? Uma triatleta não tem celulites, por exemplo. Nada pode ser mais irritante.

Acontece que tudo nessa vida tem limite.

E o meu chegou em uma loja de telefonia celular.

Estávamos lá – eu, o maridón e o vendedor – soterrados por aparelhos, comparando pesos, telas, tamanhos, etc.

Eis que o celular na minha mão começou a tocar e o tapa na cara veio sem aviso: a foto de uma mulher vestindo a camisa 10 do São Paulo (ousadia!) e o nome PRINCESA, piscando ali, em letras garrafais, na tela.

Ai, que cafona. Ai, que traição. Ai, que ódio!

Encarei o maridón com os olhos apertados e rosnei, entredentes, bem baixinho, porque sou phyna:

– QUEM.  É.  PRINCESA???

Maridón demorou uns três segundos para absorver o choque e responder.

Isso equivale a quatro horas e meia no tempo de uma mulher em fúria. Recusei a ligação e comecei a procurar fotos e mensagens de forma enlouquecida.

Até que voltei a ouvir o som ambiente e vi o maridón A-P-A-V-O-R-A-D-O, repetindo em um looping eterno, que deve estar durando até agora:

– É o celular do cara!!!! É o celular do cara!!!! É o celular do cara!!!!!!!!!!

Olhei, confusa, e o vendedor confirmou, pausadamente, no maior estilo “fique calma e abaixe sua arma no três”:

– É a minha namorada. Esse celular que vc está fuçando é o meu. O do seu marido é diferente.

É, minha gente…… deu ruim.

Mas quando se está no inferno, é melhor abraçar o capeta de uma vez, fica menos feio.

Eu até poderia fazer a egípcia, fingir que sou equilibrada e pedir desculpas, antes de sair correndo.

Só que aí não teríamos aprendido nenhuma lição valiosa naquele dia, não é? (Exceto que IOS é IOS, Android é Android. Na dúvida, foca na maçã #ficaadica).

Devolvi o celular, me ajeitei na cadeira, olhei séria para o maridón, ainda com os olhos apertados, o dedo em riste e falei, serena:

– AAAAAHHHHHHH BOOOOOOOMMMMMM!!! Isso é para vc ficar esperto, hein, Ramos Ramos? Estou de olho, meu bem!

Porque sou dessas.

Já que a dignidade tinha ido embora mesmo, pelo menos mandei o recado de que cabaré onde não mando, eu fecho.

Te cuida, maridón.

PS: Princesa, querida, se o seu namorado desligou o telefone na sua cara sem mais nem menos e depois veio com um papinho furado de que foi uma cliente surtada na loja, pode acreditar. Lamentavelmente, esse tipo de coisa acontece.

Corujices curtinhas – parte 9

# Pilar:

– O que o vovô é?

– Engineer!

– E a mamãe?

– EMBURRADA. E também faz comprinhas.

(Com a variação de “Quando eu crescer, quero ser emburrada igual à mamãe!”)

#xoramamãe

_________

– Mamãe, esse sapato está apertado, não serve mais. Pode dar para outra pessoa que precise, por favor?

_________

– Meu amigo comeu carninha no jantar. Isso é muito feio, né, mamãe? Coitadinho do bichinho, ficou todo amassado na barriga dele!

_________

– Quem deu essa pulseira nova para vc?

– A tia Iliana, de presente de Natal.

– A TIA ILIANA É O PAPAI NOEL???????

_________

– Quero montar minha bicicleta!

– Não pode, Pi. Antes vc precisa cumprir o combinado com o Papai Noel, lembra?

– Mas ele não está aqui…

_________

– Mamãe, sabia que a Monalisa não pode ser helper da teacher?

Eu, pensando que ela estava falando da nossa gata:

– Por que, filha?

– Porque ela é uma pintura, né! Só o Leonardo da Vinci existiu de verdade.

_________

– Vc bateu na Lily, Pi?

– Sim, amanhã (ontem). E foi de propome (propósito).

_________

– Pi, disseram que nós somos parecidos, será que somos?

– Deixa eu ver, papai…. Vc tem olho marrom e eu também. Sim, somos!

_________

– Quem chegou?

– O Seu Pedro, filha.

– Ele é meu?

_________

– Não quero nanar, mamãe, está UM dia lá fora. Vamos tirar uma sonequinha acordadas?

_________

Primo: Posso levar a Dora para a minha casa?

Pi: Não!!

Primo: Por que não?

Pilar: Porque ela é a NOSSA Dorinha! Arruma outra para vc!

_________

Pegando um pote de creme igual ao meu:

– Hummmmm… que cheirinho de mamãe!

_________

Para o ESTRANHO na rua:

– Sabia que minha mamãe me abraça bastante todos os dias? Ela gosta muito de mim.

_________

# Cecília:

– Liló, CONTA para a titi como chamam os Minions!

– 1, 2 e 3.

_________

– Qual o nome do papai? Re…

– … pelente!

_________

Ela repete TU-DO que a Pilar fala ou faz, então brinquei: “ecooooooo”. E ela:

– O cu?

_________

Quando come alguma coisa que gosta, sempre fala: “Delíííciaaaaa! Está muito gostoso!” e estala os dedinhos na boca.

#anamariabragafeelings

_________

– Cecília!!!!

– Não sou Cecília!

– Não? Então quem é vc?

– A Liloca!

_________

Está com a agradável (#sqn) mania de LEVANTAR A BLUSA das pessoas e falar “que barrigãoooooooo!”, dando tapinhas na pança.

Só depois de umas três broncas seguidas, me peguei fazendo o mesmo com ela e percebi que ops… o mau exemplo era eu.

#moderhoodfail, a gente vê por aqui.

_________

– Mamãe, sabia que eu te mamu?

E abrindo os bracinhos:

– Agora dá um abassu na Liloca.

_________

– Fez cocô no troninho, Lily?

– Não, foi só um pum, obrigada.

_________

– Liló, quem é essa aqui?

– Banca de Neve!

– E esses aqui com ela? Os sete….

– Oito!!

_________

E a Dora?

Doínha continua fofa, sorridente, com o motorzinho ligado quando está feliz e cada vez mais vegetariana desnutrida, judiação:

Dorinha Michelin

“Trouxe uma florzinha para vc, mas eu comi” ❤

Tanto amor que nem cabe.

#trêsmarias

#cabemtrêsvidasinteiras

#amormaiordomundo

#ohana