Ainda sobre violência obstétrica

Dora vai fazer dez meses e eu ainda não tive coragem de falar sobre o parto dela aqui.

Foram três cesáreas, com três médicos diversos – todos particulares – mas essa foi, de longe, a pior.

Pior, porque eu realmente acreditei no meu obstetra, nas referências, nas indicações.  Eu REALMENTE acreditei que seria diferente.

Não foi.

Caí no golpe de novo e terminei em uma cirurgia desnecessária mais uma vez, a terceira consecutiva.

Lembro como se fosse hoje da assistente dele segurando minha mão e falando baixinho, no meu ouvido: “Não concordo com o que ele está fazendo, só que tenho um limite de atuação. Peço desculpas.  Por favor, não fique triste comigo“.

Eu até poderia fazer o jogo do contente, como fiz no nascimento da Lily.

Porém, não vou ficar quieta dessa vez.

Outro dia ouvi que “conselho ajuda, mas exemplo arrasta” e é isso que quero fazer.

Quero arrastar, quero puxar, quero mover, quero mudar, quero gritar bem alto, para que outras grávidas tenham o que faltou no meu caminho: RESPEITO e VOZ.

Ainda não consegui escrever, é verdade.  Mas um pedacinho de cada uma das minhas três histórias está aqui, ilustrando a campanha linda da Comparto.

Porque cada nascimento importa SIM e espero que tudo isso seja apenas o começo.

Para eles e para nós.

#cadanascimentoimporta

#partocomrespeito

#violênciaobstétrica

Bem-vinda, Dora! :)

Os clarins da banda militar

tocam para anunciar

sua Dora agora vai passar…

E no meio da madrugada, com direito a virose na mamãe, nó no cordão umbilical, mais de 40 semanas de gravidez, 3.215 kg e 51 cm, vc finalmente chegou, filha.

Não foi como eu queria, é verdade. Porém tudo ficou pequeno desde que peguei meu novo pacotinho no colo.

Seja bem-vinda, meu amor.

Espero que o universo seja tão generoso com vc, quanto foi comigo.

Obrigada, obrigada, obrigada.

#rainhadofrevoedomaracatu

#trêsmarias

#ohana

#amormaiordomundo

Dora

39 semanas!

Essa semana teve superlua? Teve sim, senhor!

Teve eclipse raríssimo-fodástico-das-galáxias? Teve sim, senhor!

Teve fuga da cachorra velhinha? Teve sim, senhor!

Teve busca pelo bairro de madrugada, no meio da chuva, com o barrigón? Teve sim, senhor!

Teve geral nos gatos, com direito a corte das unhas, limpeza nas orelhas, antipulgas e vermífugo? Teve sim, senhor!

Teve arranhão na barriga para passar vergonha no médico? Teve sim, senhor!

Teve regime de engorda nível hardcore?  Teve sim, senhor!

Teve insônia, cólica e/ou contrações de madrugada?  Teve sim, senhor!

Teve parto? Não, parto vou ficar devendo para o senhor. Estava para chegar desde as trinta e duas semanas, mas acabou. Quem sabe semana que vem?

😉

#vemdoravem

Dora 39 semanas

Keep calm and 38 semanas! :)

Agora é oficial: recorde absoluto na Morada dos Ramos, nunca estive tão grávida.

Dora não é mais um bebê prematuro e pode chegar quando quiser.

Para os ansiosos de plantão, isso significa que pode ser hoje ou daqui a duas semanas (pelo menos). Eu já atendo ao telefone explicando “não, não nasceu, ela continua na barriga”, “sim, está tudo certo, as meninas é que nasceram antes”, “a lua muda domingo”, etc, etc, etc.

Mas nem tudo são flores, né?

Além desse calor delícia do Senegal que se instaurou na cidade, Dora não estava mais ganhando peso, o que me obrigou a ficar em repouso nos últimos dias, deitada de lado, comendo carboidratos como se não houvesse amanhã (só que tem. Oremos).

Ao mesmo tempo, uma das minhas auxiliares foi embora (indicações são bem-vindas, por misericórdia) e as meninas ficaram com crise de mamãezite nível hard, pedindo colo e atenção constantes. Só eu podia dar comida, tirar do carro, fazer dormir, uma beleza.

Por fim, completando o kit caos, a Cidreira teve que fazer uma cirurgia nas unhas, foi internada e emplacou uma greve de fome básica, me fazendo arrancar os cabelos de tanta preocupação.

Ou seja, status atual, no resumão da FUVEST: (i) explodindo de pães grávida, sem conseguir dormir direito (já falei que está calor?), tentando fazer uma gata rebelde comer e procurando uma auxiliar para ontem; (ii) pituca de boa na lagoa, agora do tamanho de uma jaca (como podemos notar pelas fotos); (iii) meninas dividindo os dias (e meu coração) entre a nossa casa e a dos vovôs; e (iv) maridón agradecendo de joelhos ao Santo Expedito pela graça alcançada de não ter uma terceira virginiana nesta residência.

38 semanas and couting.

Sucesso Capim Cubano 🙂

#vemdoravem

Baby, I want you to know I love you so.
I wrote you a lullaby
Now it won’t be long until I sing you this song anytime you start to cry.
It’s a strain to contain my excitement.
I can barely get to sleep at night when I know that in a couple of weeks (months) I’ll be holding you in my arms.
I’ll be right beside you all my life

Dora - 38 semanas

37a. semana! :)

Aí eu fiz todo um discurso sobre me poupar nessa reta final, etc, etc, etc e, adivinhem só? Nada funcionou, óbvio.

Eu não aprendo mesmo.

Nos últimos dias, choveram pedidos de ajuda, estamos com pintor em casa, a Cidreira teve complicações, a Liló teve uma mega crise de amigdalite, eu tive que entrar no antibiótico por causa de uma sinusite chata e o maridón ainda bateu o carro – de novo! (mas não compramos nossas habilitações, juro).

Ainda assim, Dora se comportou como uma lady e continua firme e forte, crescendo em PG aqui.

A foto fala por si só: 37a. semana, 2.730 kg e 47 cm de pura gostosura.

Mais dez dias de remédios, repouso, “descanso” e ela já pode chegar.

A meta agora é conseguir aproveitar o barrigón durante a semana que vem.  E não bater mais os carros, se não for pedir demais.

Oremos.

#vemdoravem

#trêsmarias

#contagemregressivamodeON

ET: Muito, muito, muito obrigada por tantas mensagens lindas de aniversário. Li todas, ri, chorei, senti saudades, fiquei com o coração em festa. Estou respondendo tudo aos poucos, com o mesmo carinho que dedicaram a mim, mas queria agradecer desde já por terem tornado meu dia ainda mais especial. Logo, logo me atualizo no face, blogs e afins do mundo virtual, prometo. Obrigada, obrigada, obrigada! ❤

DORA 37a. semana

Parabéns triplo para mim! :)

Hoje é dia de comemoração tripla nas terras do paulatinamente.com.

Além do aniversário dessa que vos fala, com trinta e quatro anos de muito agito, confusão e trapalhada, temos que celebrar ainda o fim do inferno astral mais punk do último ano, com direito a glote da Lily fechando de madrugada, doses de adrenalina no hospital, um louco furando o farol vermelho e causando um acidente de carro básico (cujo conserto atingiu a casa dos cinco dígitos), tudo em um único final de semana, para arrematar o kit macumba.

Porém, mais importante, hoje completamos oficialmente trinta e cinco semanas de gravidez, ou seja, se a Dora resolver nascer djá, ainda que prematura, não precisará mais ir para a UTI. \o/

A meta agora é chegar às trinta e oito semanas – feito nunca antes alcançado na Morada dos Ramos.

Para isso, vou tirar meu time de campo, sair em licença mais cedo do trabalho e aproveitar meus últimos dias com o barrigón.

Agradeço a todos que tiverem a delicadeza de não me mandar pedidos de ajuda para animais abandonados/sofrendo/morrendo/mutilados, fotos de tragédias ou afins (acreditem, todos os dias aparece pelo menos um Joselito-sem-noção desse tipo na minha vida).

Notícias boas, mimos, chocolates e visitinhas continuam sempre bem-vindos.

Então é isso, povo de Sucupira.

Reta finalíssima, frio na barriga, muita sorte daqui para frente.

Tim tim para mim! 😉

#contagemregressivamodeON.

#boletimextraordinário

#vemdoravem

Na bruma leve das paixões
Que vêm de dentro
Tu vens chegando
Pra brincar no meu quintal

(…)

Tu vens, tu vens
Eu já escuto os teus sinais…

Dora 35 semanas 2

Na prática a teoria é bem outra… – parte 2

“No final da gravidez fica difícil dormir bem, por causa do peso da barriga”.

Aham…. senta lá, Cláudia (se encontrar espaço, claro).

Isso porque eu já tinha aplicado a técnica do “hug and roll” a la Ross na Lily.

Mãe equilibrista. Essa é minha vida, esse é o meu clube.

#almofadafeelings

#xoramaridón

#toxoplasmoseaculpanãoédogato

Dormindo soterrada 2