Corujices curtinhas – parte 6

Pi chegando à casa de um casal de amigos:

– Mamãe, por que eles têm SÓ dois gatos??

#crazycatbaby

________

– Mamãe o Bento é menino, né?

– É sim. E vc?

– Sou menina.

– E a Lily?

– Menina

– E a Dora?

– Menina.

– E a mamãe?

– Menina.

– E o papai?

– Adulto.

– Ué… E a mamãe não?

– Não, a mamãe não é adulto. A mamãe ainda é menina!

#xoramaridón

________

– O Bento tem dentes, mamãe?

– Tem sim.

– Quantos?

– Um só por enquanto, os outros não cresceram ainda.

– E agora??? Como vamos fazer? Ele precisa MUITO ter dois!

________

Pi: – Mamãe, eu não gosto do tio fulano.

Eu: – Por quê?

Pi: – Porque ele é gordinho.

Eu (me achando A mãe do ano): – Nossa, filha! Que coisa feia! Quem ensinou isso para vc? Não podemos julgar as pessoas pela aparência. Não importa se o amiguinho é feio, bonito, gordo, magro, usa óculos, etc. O que importa é se ele é bonzinho, legal, trata as pessoas bem. O que importa é o que a gente é por dentro, entendeu?

Pi: – Entendi!

Eu: – E agora, vc gosta do tio fulano?

Pi: Não.

Eu: – Ué, por quê?

Pi: – Porque ele é gordinho por dentro.

#fuén

________

Maridón sem camisa na sala. Liló entrou, olhou, apontou para a barriga dele e disse:

– Dora!!

#xoramaridónparte2

________

Em uma festinha, brincando com crianças maiores:

Criança 1: – Vamos brincar de polícia e ladrão?? Eu sou polícia!

Criança 2: – Eu sou ladrão!

Criança 1: – E vc, Pi?

Pilar: – Eu sou a Peppa.

________

– Mamãe, o que vc está fazendo?

– Preparando os remédios dos gatos.

– Quero ajudar vc, eu já sou mocinha. Nós duas vamos cuidar de todos os gatinhos do mundo juntas! ❤

#minime

#xoramaridónparte3

________

Quando comemos doces, frituras ou alguma comida que não damos para as meninas, dizemos que é “coisa de adulto”.

A Pi sempre aceitou super bem, nunca pediu e já pergunta, antes de pegar:

– Pode esse ou é de adulto?

Já a Lily-furacão empurra o próprio prato, enfia as duas mãos no meu e, ao invés de pedir, começa a GRITAR, esteja onde estiver:

– Adutooooooo! Adutooooooooo!

#curintiafeelings

________

Liló andando pela casa, balançando os dedinhos e cantando a música da Noviça Rebelde sozinha: “Sol do lá fá mi do reeeeeeee” ❤

________

– A Shae me mordeu! Eu não gosto dela!

– Tadinha da Shae, filha. Foi sem querer, ela gosta de vc. Lembra que ela chegou aqui bebezica e vc me ajudou a dar mamadeira?

– Lembro. Vc foi a mamãe da Shae, né?

– Fui sim.

– E eu sou a Pi dela.

________

Cantando com as meninas “meu pintinho amarelinho (…) quando quer comer bichinho…

Eis que a Pi parou de cantar e, com o dedo em riste, deu a maior bronca na foto do pintinho:

– Não pode comer bichinho! Isso é muito feio, ele vai ficar tisti! Pede desculpa agora!

#minime

#xoramaridónparte4

________

Pilar, tirando o menino Jesus de perto da Maria e do José, no presépio da casa dos meus pais:

– Criança no quarto de criança, adulto no quarto de adulto, viu?

Tanto amor que nem cabe!

#amormaiordomundo

#ohana

Abraços meninas

Corujices curtinhas – parte 5

Eu poderia estar matando, poderia estar roubando, poderia até estar superando a saudade sufocante das minhas estrelinhas, caminhando, cantando e seguindo a canção.

Mas, enquanto nada disso acontece, a vida não se ajeita, os posts de mesversário se acumulam atrasados e meu coração continua estrupiado, vamos às corujices curtinhas do último semestre, porque um pouquinho de fofura não faz mal à ninguém, né?

—–

Cortando a laranja em pedaços para as meninas:

Pi – Eu não gosto assim, mamãe. Só gosto de comer laranja com o copo.

—–

– O namorado da mamãe é o papai e o namorado da vovó e o vovô.

– Ah é, Pi? E quem é seu namorado?

– A Lily! Eu vou casar com ela.

#irmãs

—–

– Mamãe, o que a gente vai assistir na TV hoje: Mickey ou futebol?

#pilarnatafan

—–

Segurando meu rosto e imitando o maridón:

– Mamãe, olha para a Pi. Vc é o amor da vida do papai, viu? Lembra disso no seu dia.

#portavozoficial

—–

– Liloca, seu nariz está xujo. Vou pegar papel gênito para limpar. Pronto! Está linda agora!

—–

– Gol de quem, Pi?

– Do “Tupaio” (São Paulo)

– É, filha?

– É! Eu sabe e a mamãe sabe. O papai não sabe. Ele é cúrintia.

#thatsmygirl

—–

Meu sorvete veio errado e foram trocar. Eis que a Pi solta, toda preocupada:

– Mamãe, cadê seu sorvete? Vc ficou sem? Quer o meu? Eu divido com vc, tá bom? Não precisa ficar triste.

—–

No planetário, olhando uma maquete do Sistema Solar:

– Olha, mamãe, quantas uvas!

#gordinhafeelings

—–

– Filha, hoje vamos dormir em um hotel!

Chegando lá, a Pi começou a chorar, super chateada:

– Eu não quero ficar aqui, quero ir para a casa dele!

– Dele quem?

– Do seu amiguinho Theo!

—–

Durante a viagem para os EUA:

– Filha, vamos jantar pizza, que vc adora!

– Ah, não! Não quero mais pizza, mamãe. Quero purezinho! E berinjela!

#belagilfeelings

—–

Pilar murchinha no carro.

– Por que vc está triste, filha?

– Por causa do que a Dadá me disse hoje.

– E o que ela falou?

– “Não pode bater na Lily!”

—–

Enquanto isso, Dona Liló soltou a língua e virou um papagaio. Está começando a formar frases, repete tudo que falamos e está fazendo uma lambança entre português/inglês.

Ela e a Pi estão cada vez mais grudadas.  A Pi deixa os amiguinhos de lado na escola para tomar lanche com a irmã e a Liloca, por sua vez, passa o dia chamando: “ô, Piiiiiii!!”, “cadê a Pi?”, “Piaaaaaaar!!”.

Tanto amor, que nem cabe! ❤

—–

– Filha, cadê a Dora?

Onde está a Dora_

#trêsmarias

#amormaiordomundo

#ohana

Corujices curtinhas – parte 4

– Pi, adivinha onde a gente vai hoje?

– No aniversário do Arthur. Mas o papai dirige, tá, mamai?

—-

Na porta da escola:

– Como foi seu dia, Piló?

– A Pi bincou na aeia, nanou, papou, comeu maçãzinha, fez dodói no amiguinho, ficou tisti e chorou.

– É, filha? E aí?

– Aí a teacher lavou o rosto da Pi e passou. Mas só depois.

—-

Pi tentando abrir a janela do carro sem sucesso, por causa da trava:

– Ih! Acabou a bateria, mamai!

—-

No restaurante, encarando AND apontando para a moça com cara fechada na mesa ao lado, enquanto repetia, em alto e bom som:

– Olha, mamai! Essa moça tá MUUUUUUUIIIIIITOOOOO brava! Muitooooooo brava! Olha! Olha!

—–

– Filha, vc e a Lily ganharam esses banquinhos lindos de presente! Gostou?

– Gostei. Mas faltou a mesinha, né, mamai?

—-

Na porta do BANHEIRO do parque, entre uma troca de fraldas e outra, olho para o lado e vejo a Pi tomando um suco de caixinha de maçã.  Tirado do lixo.  Pela metade.  No canudinho.

#worstmomever

—-

Dei uma lambida de leve no sorvete da Pi, que estava pingando no chão e ela, com o dedo em riste:

– O seu já acabou, mamai!  Esse é o da Pi agora.  Cada um com o seu.

—-

Pi fazendo força no meio da sala.

– Está fazendo cocô, filha? Quer usar o penico das princesas?

– Agora é tarde, mamai. Já FAZEU.

—-

Enquanto isso, Liló ratonilda, empacou de vez.  Não anda, não quer andar e tem raiva de quem ande.

Focou toda sua energia em tagarelar por aí e repetir tudo que falamos.

Mas COMO não morrer de amor com uma recusa TÃO fofa?

#ohana

#amormaiordomundo

# Corujices curtinhas – parte 3

Maridón: Pi, vamos trocar a fralda?

Pi: A mamai tóti

Maridón: Pi, vamos descer do cadeirão?

Pi: A mamai tira

Maridón: Pi, vamos nanar?

Pi: Nanar com a mamai

Maridón: Mas, Pi, o papai também é legal!

Pi: Mamai lecau

Maridón: Pi, o papai te ama!

Pi: Mamai me ama

Maridón: Pi, o papai é bonitão

Pi: Mamai bonitaum

Eu: Pi, a mamãe fez tudo errado, olha só!! Como fala para a mamãe?

Pi: Aaaaaaaiiiii, papai!

#thatsmygirl

——

Maridón empolgado, gesticulando e falando alto no carro.

Eis que Pi solta, indignada:

– Shhhhhhhhhh, papai!! A Lily tá dormindo!

#ouch

#patrulhadosono

——

– Mamai, qué pepê!

– Agora não é hora de dormir, filha.

– A Pi qué naná!

– Nem pensar, vc acabou de acordar.

Aí ela mudou de assunto, disfarçou, rodou pelo quarto, pegou o controle remoto, apontou para mim e falou:

– Dorme, mamai!

Fingi que estava dormindo. E demorei uns dez segundos para perceber que a pilantra pegou a chupeta e saiu do quarto, me largando lá sozinha, com os olhos fechados.

Dois anos de praia e eu já virei o Pink da nossa dupla dinâmica.

Como lidar?

——

Enquanto isso, a ratinha:

– já fala mamã, mamá, papá, nenê, tau e au-au;

– engatinha loucamente pela casa e fica em pé sozinha (já faz algumas semanas, mas, bem… ok, podem me julgar e cobrar a terapia dela no futuro);

– come o dia inteiro, como se não houvesse amanhã, deu uma super espichada e alcançou o tamanho da Pi com a sua idade. Porém, com UM QUILO E MEIO a menos, já considerando a fase de regime da gordinha (a vida é muito injusta, eu sei);

– não pode ir a restaurantes conosco, porque GRITA quando vê as comidas das outras mesas;

– dança, rebola e quebra tudo até o chão quando escuta aqueles funks americanos. O sonho de todo pai.

Tanto amor, que nem cabe…

Obrigada, obrigada, obrigada.

Meninas brincando juntas

#Corujices curtinhas – parte 2

Com o livro de histórias:

– Quem come o bambu, filha?

– O mannnnnndá!

– E a folhinha?

– A cenopéia!

– E a amora?

– O pipiu!

– E a banana?

– A Pi!

——

Hora de dormir, luz apagada, eu sentada ao lado da cama:

– Dá a mão pá Pi, pupabô, mamãe?

Dei a mão, ela deu um beijo e falou:

– Ti anu, mamãe. Bonoite.

– Também te amo, Piló. Dorme bem.

Silêncio.

Achei fácil demais, quando a esmola é muita, o santo desconfia.  Esperei mais alguns minutinhos para ter certeza de que ela estava mesmo dormindo, levantei pé ante pé e ouvi:

– Aiiiiiiii, mamãe, hora de naná! Deita. Fecha o olho. Tó a pepe. Nanaaaaaaaa neneeeeeeeeeeeee…..

Fuéééén….

——

Cheguei em casa e encontrei a Pi com uma micro-bolsa a tiracolo, passeando pela sala com o carrinho da boneca. Ela me deu um beijo e falou “Tau, tau, genti!”, dando tchau com a mãozinha e indo para a porta.

Perguntei: “Onde vc vai, filha?”.

E ela: “tabaiá, ué!”

——

Todas as vezes em que toca a campainha, independente do horário, a Pi começa a correr pela sala, batendo palminhas e gritando:

– Picsaaaaaa! Picsaaaaaa! Pá Pi! Pá Pi!

#gordinha

——

Brincando com aqueles blocos de madeira de fazer casinhas, quando, de repente, a Pi parou e começou a procurar desesperada:

– Cadê, correio? Cadê, correio, mamai? Cadê? Cadê?

Fiquei olhando, sem entender nada, até que ela encontrou a peça CERTA, respirou aliviada e falou:

– Ufa! Achei!

#perovazdecaminhafeelings

——

Gatos brigando na sala, aquele fuá, eis que a Pi chega correndo, separa os dois e fala:

– Paia! Paia! Paia já! Quequéisso? Não pode bigá! Que feio! Sai, Shae! Pede desculpa tóia! Aaaaaaaaahhhhhhh, bom!

——

Pilar esfregando a toalha do lavabo nos móveis e cantando “Venha coiendo pá Xesuis…”.

Perguntei o que estava fazendo e ela:

– Limpando essa casa.

❤️❤️❤️❤️

DQ6A9524

Corujices curtinhas

Besteirinhas cotidianas, para aliviar o clima tão triste e difícil dessa semana:

Ganhei uma bela intoxicação alimentar de presente de aniversário.

Estava jogada na cama, moribunda, depois de encarnar a exorcista e não deixar pedra sobre pedra no meu carro (puro glamour, só que não, eu sei).

A Pi veio me abraçar, me deu um beijo, colocou a mãozinha no meu peito e falou:

– Tenti, mamãe!

Peguei o termômetro e bingo, estava mesmo com febre, nem tinha percebido.

Talento para veterinária mode ON 🙂

#economiafeelings

——-

– Filha, quando vc quiser alguma coisa, não precisa chorar, é só pedir e falar “por favor” no final, entendeu?

Ela me olhou, sorriu e soltou:

– Mamai, mai tuto, pupabô-nu-fial?

#literalidades

——-

Ela não pode encontrar papéis soltos pela casa, que leva correndo para a lixeira de recicláveis e fala:

– Ponto! Pi ajuda mamãe!

#minisersustentável

——-

Pi não entende a diferença entre “tó” e “dá”.

Quando quer alguma coisa, estica os bracinhos e pede:

– Tó, mamai! Tó, mamai!

——-

Fui entregar um gato para os novos adotantes. A Pi viu a caixa de transportes, começou a gritar, bater palminhas, pular pela sala e falar:

– Ga-tô! Ga-tô! Da Pi! Da Pi!

#alokinha

#felícia

——-

Lily chorando na cozinha e eu escutando da sala:

– Não, chola, Lily, não chola. Tó a pepe.

E fez-se o silêncio ♥

#amormaior

#irmãs

#ohana

“My universe will never be the same.
I’m glad you came.
I’m glad you came…”

DQ6A8713