Reencontro :)

Fui visitar a Catarina na internação e fiquei com o coração apertado, quando a encontrei encolhida em um canto, resignada, sem reagir:

Visita Catarina 1

Apesar da equipe ser incrível, super dedicada e amorosa – um verdadeiro privilégio! – é realmente muito difícil apagar catorze anos de sofrimento e abandono, eu sei.

Fiquei sentada no chão, fazendo cafuné, conversando com aquele fiapinho, até que, de repente, Catarina levantou. Se esfregou, pediu carinho, virou a barriga, tentou miar, parecia outra gata.

Não sei explicar o que se passou ali. Não sei se minha voz lembrou a de outra pessoa, se ela entendeu o que estava acontecendo ou se soube que eu seria a família dela de agora em diante.

Mas foi lindo de ser ver e me encheu de esperança.

Catarina vai se recuperar e ter o restinho de vida digno, que tanto merece, tenho certeza.

Depois desse vídeo, alguém ainda duvida?

#correntedobem

#fiapinho

#maktub

Raio Gourmetizador

Os pelos estavam cheios de nós e saiam com facilidade nas mãos, de pura fraqueza.

A pele estava suja, encardida, abarrotada de pulgas.

Os olhos remelentos e o fuuuz banguela escondiam um passado triste, mais cruel do que sequer podemos imaginar.

Mas nada que cuidado, amor e carinho não pudessem resolver.

A cor da água e a carinha tranquila da Catarina falam por si só.

Bastou um banho caprichado, um cafuné durante o soro e uma comida boa para aquele fiapinho de gata se revelar uma lutadora, pronta para recomeçar.

Seguimos na internação, porém com esperanças renovadas, mangas arregaçadas e muita força na peruca.

Lá vamos nós, mais uma vez.

Go, fiapinho! 🙂

“Embora ninguém possa voltar atrás e fazer um novo começo, qualquer um pode começar agora e fazer um novo fim”.

#correntedobem

#outrasninasvirão

Banho Catarina

Catarina

O olho operado, a ausência de dentes na boca e a castração indicam que Catarina teve dono um dia.

Porém isso não impediu que fosse jogada na rua já bem velhinha, cega e com problemas renais.

O resto do quadro gravíssimo é apenas decorrência natural do abandono: desidratação profunda, febre, infinitas pulgas, provável hemobartolenose e, claro, o medo.

Catarina foi resgatada de um bueiro, sem forças para levantar, nem comer.

Passou três dias sem atendimento veterinário até chegar aqui.

O maridón, vendo meu desespero, autorizou: “traga para casa, vamos cuidar dela”.  Amigas queridas ofereceram ajuda com a conta, que certamente ficará estratosférica.

Já estava com tudo pronto e a internação encaminhada, quando chegou a última novidade: Catarina tem FIV (AIDS), meu calcanhar de Aquiles.

Nem imagino o que me fez abrir o e-mail com o pedido de ajuda hoje cedo, mas agora tenho certeza de que o lugar dela é comigo.  Catarina é meu número, meu ponto fraco, desenhada para mim.

Estava escrito, eu sei.

Só espero que ela também saiba, não desista e lute para ficar.

#resgatedodia

#outrasninasvirão

#correntedobem

#maktub

Montagem Catarina