Entre aranhas, Disney e Playboy

Cena 1: Voluntária da ONG – vamos chamá-la de Paola – vai levar um gato para a casa nova.  Chegando lá, o adotante tem uma aranha chamada OHANA.  Paola fica toda animada, arregaça a manga e mostra sua tatuagem: “Ai, que fofoooooooooooooo!! Eu tenho Ohana tatuado aqui, óóóóóóóó!”.  Adotante sorri sem graça.  Paola não entende muito bem, mas continua feliz, no seu mundinho especial.

Cena 2: Paola chega em casa contando o fato curioso para o maridón, que responde, gargalhando: “Vc acha MESMO que o cara deu o nome para a ARANHA dele por causa de um filminho da Disney?? É por causa da Cláudia! Vc fez papel de doida!”.  Paola fica desconfiada de que talvez, quem sabe, o cara esteja pensando que ela é uma big, big fan de Vamp, mas contesta, indignada: “imaginaaaaaaaaaaaa!!”.

Cena 3: Paola é brasileira, não desiste nunca e resolve confirmar seu papel de ridícula:

Sim, a aranha era por causa da Cláudia.

Sim, Paola fez papel de doida.

Sim, o adotante riu de mim da Paola.

Mas o pior de tudo meeeeeeeessssssmoooooooooo não é o papelão.

O que dói de verdade é admitir que o maridón tinha razão.

Se vcs não contarem, eu não conto também.

Obrigada. De nada.

#forçapaola

#premiadafeelings

#rockdasaranhas

Diálogos com o maridón – parte 14

Eu: – Minha cicatriz da cesárea ficou tosca de novo…

Maridón: – Tudo bem, na próxima vez vc arruma.

Eu: – Próxima vez??

Maridón: – …

Eu: – Que próxima vez??

Maridón: – …

Eu: – Vc está querendo outra filha, dizendo que eu preciso de uma plástica (déjà vu) ou me desejando uma apendicite?

Maridón: – Perdi a voz.

😒🙈🤔🙄

#fuééééééénnnnnnnn

#tiropelaculatra

#lógicamasculina

#donjuanfail