Notícias do mundo de cá – parte 8

Habemus quarto!

Esse upgrade e o alpino na bandeja do jantar tinham sido os pontos altos do dia (além da troca do horário de verão, nos garantindo uma hora a mais no hospital. Iei!), até que pessoas queridas nos encheram de mimos e lanchinhos gostosos.

A vida melhorou bastante de ontem para hoje, não posso reclamar.

Ficar longe das meninas está sendo doído, mas as mães dos amiguinhos estão sendo MARAVILHOSAS e se desdobrando em mil para distraí-las. De bônus, minha família fica mais livre e eu ganho um colinho extra. Win-win 🙂

Dorita, por sua vez, alterna momentos de pura euforia (valeu, aerolin), com doses de tosse, choro e dificuldade respiratória.

Amanhã entraremos no pico do ciclo viral, o olho do furacão. Tudo faz parte do quadro, inclusive essa piora, infelizmente.

Paciência é a palavra de ordem.

Bom domingo para todos!

Go, Doínha! Go!

#GOdoínha

#boletimdodia

 “Aprendi a rolar, agora que estou cheia de fios“. Timing ÓTEMO! ❤

Notícias do mundo de cá – parte 7

Poderia ser o começo de uma nova saga, mas não é.

A internação de agora está intrinsecamente ligada àquela, de dois meses atrás .

Desde então, Dora passou a ser considerada um bebê chiador.

Isso significa que todo cuidado é pouco, qualquer resfriadinho poderá nos trazer de volta à UTI.

E cá estamos.

Oxigenação, saturação, pico, aerolin, corticóide e acesso voltaram a fazer parte do meu vocabulário.

Medo, cansaço e coração apertado também.

O pesadelo acaba de começar de novo.

#GOdoínha

#boletimdodia

Do limão uma limonada

Dezembro foi difícil.

Teve falecimento na família, Dorinha internada na UTI por quase quinze dias e aniversário da Cecília sem luz no buffet.

Fiquei chorando no meio do salão, com vergonha dos convidados, pensando na Dora no hospital, na carência da Pi e na frustração da Lily, quando a coisa mais linda aconteceu: os pais dos amiguinhos acenderam seus celulares, iluminaram a mesa e cantaram parabéns, mostrando que eu não estava ali sozinha (link aqui, para quem não acompanhou meu papelão via facebook).

A fase estava complicada sim, mas também cheia de amor, solidariedade, empatia e compaixão de tantas pessoas conhecidas e desconhecidas, que acabei me sentindo abraçada.

Por isso, ao invés de brigar, gritar ou processar, escolhemos transformar a experiência ruim em algo positivo, com uma nova festa no buffet, desta vez para as crianças carentes dos abrigos da região.

O resultado foi inesquecível.

Crianças eufóricas correndo pelo espaço, brincando, pedindo abraços e rindo.

Crianças com os olhos brilhando diante da mesa de guloseimas, perguntando se poderiam comer um pedacinho só. E alvoroçadas ao descobrir que poderiam comer tudo.

Crianças especiais, traumatizadas, carentes, sofridas, de todos os tipos e idades tendo um dia de folga para ser o que realmente são: CRIANÇAS.

A tarde foi mágica para elas e inspiradora para nós.

Tive o privilégio de ver a corrente do bem funcionar de pertinho, com funcionários do fórum me auxiliando no pedido de alvará, doações de lembrancinhas, além dos monitores do buffet, dos abrigos e amigos queridos trabalhando em conjunto, para que tudo fosse perfeito.

Vi um fotógrafo incrível, que mesmo sem me conhecer, doou seu tempo, seu trabalho e seu material no meio do feriado, sempre com um sorriso no rosto, para que as crianças pudessem ter uma recordação daquele dia.

Vi minhas filhas brincando mais uma vez com meu menininho platônico e cia (aqui, aqui e aqui) após tantos anos, em uma dessas reviravoltas extraordinárias que o mundo dá.

Sim, nós oferecemos amor. Porém não existem palavras para descrever o que recebemos de volta.

Obrigada de coração a todos que se solidarizaram com as minhas lágrimas, compartilharam o post, avaliaram o buffet e ajudaram a tornar essa festa possível.

Graças a vcs pudemos espalhar um pouquinho de alegria para aqueles a quem a vida deu tão pouco.

Juntos somos fortes ❤

Spread love everywhere you go. Let no one ever come to you without leaving happier” (Madre Teresa de Calcutá).

#gratidão

#correntedobem

ET: Infelizmente, não posso compartilhar as fotos LINDAS que o fotógrafo tirou, em respeito à privacidade dos pequenos, mas faço questão de indicar seu trabalho aqui: www.ricardojayme.com. Obrigada, Ricardo! 🙂

IMG_6787

O retorno de Jedi :)

O medo ainda estava lá, mas Darth Vader (aqui e aqui) foi se esticando, se esticando, se esticando até que se rendeu.

Agora sou recebida na porta com miadinhos e ronrons.

Dez dias se passaram, os quilinhos extras estão chegando e a tristeza no olhar dando seu adeus.

Os tempos de abandono ficaram para trás.

Acompanhar essa transformação de perto compensa cada sacrifício, o banheiro perdido, a despesa não prevista, todos os cuidados.

E, de quebra, a gente vai se transformando também.

#adoteumvelhinho

#umjediparachamardeseu

#correntedobem

IMG_6640

Vira, vira, vira, virou! ♥

Feliz quarto mês, Dora! :)

Elas acordam tarde.  Vc acorda cedo.

Elas usaram chupeta.  Vc não vai usar.

Elas eram ratinhas.  Vc cada vez maior.

Elas dormiam aqui. Vc dorme lá.

Elas eram quietinhas. Vc é conversadeira.

Elas mamavam concentradas. Vc para no meio e fica olhando para mim.

Elas ficavam no bouncer. Vc fica no sling.

Elas trouxeram bagunça. Vc trouxe equilíbrio.

Quem pensa que ser mãe de três é apenas reviver a experiência, não sabe a bobagem que está falando.

Eu achei que já sabia tudo, mas me pego aprendendo com vc todos os dias.

Cada filho é singular, diferente, incomparável.

Meu MBA agora é em Dorinha.  Estou estudando novos gostos, personalidade, temperamento e vontades.

A única coisa que sempre se repete é o amor que não cabe no peito, que rasga a alma e que às vezes até dói.

Além da capacidade de me apaixonar de novo, de novo e de novo. Até o infinito.

Amo vc, tartaruga.

Beijos.

Mamãe

#quatromesesdedoínha

#rainhadofrevoedomaracatu

#cabemtrêsvidasinteiras

#tardomasnãofalho

#odedoisanosdaLilóaindavem

Dora 4 meses

Uma nova esperança

Ele pede carinho com medo, se encolhendo e fazendo fu.

Ele come e bebe até os potes ficarem vazios.

Ele tem os pelos queimados, os ossos aparentes e um olhar resignado que machuca.

A vida não foi generosa com ele.

As pessoas não foram gentis.

A fome estava sempre ali.

Ainda assim, Darth Vader escolheu confiar de novo.

Levantou-se, chegou pertinho, pediu cafuné e fechou os olhos cansados, como se entendesse que agora está tudo bem.

Infelizmente, não posso apagar o que passou. As marcas físicas e emocionais ficarão gravadas, eu sei.

Mas, posso escrever um final diferente para essa história.

E é isso que faz tudo valer a pena.

#aartederecomeçar

#adoteumvelhinho

#correntedobem

 

Darth Vader, prazer!

Véspera de feriado, correria, carnaval na escola, aquele fuá e aparece o que? Um pretolino na rua.

Só que não um pretolino qualquer, CLA-RO.

Ele tem que ser velhinho, banguela, judiado, magro, com piolhos, falhas nos pelos, abdômen distendido e meu nome tatuado na testa:

Queria muito poder dizer que os tempos difíceis ficaram para traz e que ele agora será feliz, como faço com todos os gatinhos que chegam aqui.

Mas a verdade é que dessa vez eu não sei.

Já aprendi que as chances de aparecer uma família interessada em um gato assim são mínimas. É muito raro encontrar alguém que escolha amar um velhinho e oferecer um final de vida digno a quem tanto precisa. Ainda mais um gato de dez anos, preto e debilitado.

O que eu sei é que Darth Vader dormirá protegido e de barriga cheia hoje. Ele será cuidado e muito amado, mesmo que em um banheirinho pequeno para chamar de lar.

E assim será até o dia em que a família dos sonhos aparecer. Medo e fome nunca mais.

Que a força esteja com a gente.

#resgatedodia

#outrasninasvirão

#adoteumvelhinho

#correntedobem

Darth Vader