Do limão uma limonada

Dezembro foi difícil.

Teve falecimento na família, Dorinha internada na UTI por quase quinze dias e aniversário da Cecília sem luz no buffet.

Fiquei chorando no meio do salão, com vergonha dos convidados, pensando na Dora no hospital, na carência da Pi e na frustração da Lily, quando a coisa mais linda aconteceu: os pais dos amiguinhos acenderam seus celulares, iluminaram a mesa e cantaram parabéns, mostrando que eu não estava ali sozinha (link aqui, para quem não acompanhou meu papelão via facebook).

A fase estava complicada sim, mas também cheia de amor, solidariedade, empatia e compaixão de tantas pessoas conhecidas e desconhecidas, que acabei me sentindo abraçada.

Por isso, ao invés de brigar, gritar ou processar, escolhemos transformar a experiência ruim em algo positivo, com uma nova festa no buffet, desta vez para as crianças carentes dos abrigos da região.

O resultado foi inesquecível.

Crianças eufóricas correndo pelo espaço, brincando, pedindo abraços e rindo.

Crianças com os olhos brilhando diante da mesa de guloseimas, perguntando se poderiam comer um pedacinho só. E alvoroçadas ao descobrir que poderiam comer tudo.

Crianças especiais, traumatizadas, carentes, sofridas, de todos os tipos e idades tendo um dia de folga para ser o que realmente são: CRIANÇAS.

A tarde foi mágica para elas e inspiradora para nós.

Tive o privilégio de ver a corrente do bem funcionar de pertinho, com funcionários do fórum me auxiliando no pedido de alvará, doações de lembrancinhas, além dos monitores do buffet, dos abrigos e amigos queridos trabalhando em conjunto, para que tudo fosse perfeito.

Vi um fotógrafo incrível, que mesmo sem me conhecer, doou seu tempo, seu trabalho e seu material no meio do feriado, sempre com um sorriso no rosto, para que as crianças pudessem ter uma recordação daquele dia.

Vi minhas filhas brincando mais uma vez com meu menininho platônico e cia (aqui, aqui e aqui) após tantos anos, em uma dessas reviravoltas extraordinárias que o mundo dá.

Sim, nós oferecemos amor. Porém não existem palavras para descrever o que recebemos de volta.

Obrigada de coração a todos que se solidarizaram com as minhas lágrimas, compartilharam o post, avaliaram o buffet e ajudaram a tornar essa festa possível.

Graças a vcs pudemos espalhar um pouquinho de alegria para aqueles a quem a vida deu tão pouco.

Juntos somos fortes ❤

Spread love everywhere you go. Let no one ever come to you without leaving happier” (Madre Teresa de Calcutá).

#gratidão

#correntedobem

ET: Infelizmente, não posso compartilhar as fotos LINDAS que o fotógrafo tirou, em respeito à privacidade dos pequenos, mas faço questão de indicar seu trabalho aqui: www.ricardojayme.com. Obrigada, Ricardo! 🙂

IMG_6787

5 pensamentos sobre “Do limão uma limonada

  1. Paula,
    Chorei, chorei e chorei.
    Eu moro e trabalho no Japão e alguns dias são realmente difíceis, então li isso (inclusive do seu menininho platônico) e fiquei envergonhada por reclamar.
    Obrigada por compartilhar esta história tão linda.
    Você e sua família são inspiradores.
    Beijo enorme

  2. Paula cheguei em seu blog junto com o resgate da Catarina, vc ainda não tinha Lily, ela estava na barriga, por todo este tempo de admirei e admiro cada dia mais, que liçao de vida para as pessoas, transformar um desapontamento num conto de fadas para as crianças que tanto precisam!
    Parabéns! Continue mostrando ao mundo que se todos fizerem um pouquinho, tudo será muito melhor!
    Beijao

  3. Pingback: Parabéns para mim! :) | PAULAtinamente

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s