Burrito

Burrito se perdeu da sua mãe e ficou chorando na minha rua durante todo o dia.

Eu já estava em pânico, sem conseguir encontrar a origem daqueles piados, pensando na chuva que estava por vir, quando o guarda finalmente descobriu que ele estava em uma casa vazia, aqui ao lado.

Maridón tentou pular o muro, sem sucesso. Liguei para os bombeiros aos prantos (ah, a maturidade!), sem sucesso. Pedi ajuda para todo mundo que conheço na região, sem sucesso.

Aí, vendo o meu desespero, maridón fez o que qualquer marido NÃO faria: trocou de roupa em plena madrugada, pegou o carro e saiu em busca de uma escada maior (que falta fez aquela que ele teve que devolver no episódio da caixa d’água…).

Escada encontrada, micro-organismo resgatado, missão cumprida!

Só que não.

Hoje cedo a mãe voltou para buscar o seu bebê e é a vez dela ficar chorando dentro da mesma casa, com muros gigantes. E eu aqui, toda cortada, sozinha com a Dora, sem poder resgatá-la.

Pior. Essa era aquela gatinha do meu pseudo-crime nada perfeito, que a vizinha não me deixou castrar, se mudou e ainda largou esquecida. Conforme Paula Dinah já havia previsto, agora ela e seus filhotes espalhados por aí são problema meu. Que alegria!

Não sei se agradeço por ter o marido mais fodástico da galáxia ou se choro, por ter sido tãooooooo burra e devolvido a gata na primeira vez.

Enquanto decido, vou lambendo a nova cria e seus CEM GRAMAS de puro creme do verme.

Oremos.

#resgatedodia

#meuherói

#outrasninasvirão

#correntedobem

Resgate Burrito

4 pensamentos sobre “Burrito

  1. Meu Deus, fui ler a história da escada e estou rachando de rir…
    Agora, sobre o Burrito, parabéns por mais um resgate, e boa sorte para vocês!!
    O meu pretinho chegou muito assustado e magrinho, em junho, e hoje ele está lindão.
    Não consegue esconder o medo quando vem visitas, mesmo minha mãe e minha irmã, mas confia tão plenamente em mim e no Henrique (meu marido), que é gratificante.
    Por ter passado a pimenta semana escondido debaixo da parte retrátil do sofá ou da pia da cozinha, resolvemos chamá-lo de Peanuts – como no desenho do Charlie Brown, ele só via as nossas pernas…
    Quem o conquistou primeiro, se arrastando quase sem caber para lambê-lo lá nos esconderijos foi o Madiba, também adotado no mesmo lugar, em um Pet Shop de São Bernardo do Campo! Coisa mais linda!
    Esses bichanos merecem todo o nosso amor e cuidado.

  2. Pingback: Feliz primeiro mês, Dora! :) | PAULAtinamente

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s