Entrando no oitavo mês \o/ – parte 2 (ou 3)

– Dora está gigante, de longe a maior pança já vista na história deste paulatinamente.com.

– Síndrome do ninho lascada.  Mas lascada MESMO. Nível “vamos-arrumar-o-armárido-da-cozinha-às-onze-da-noite-meu-amor?”.  Maridón está radiante #sqn.

– Preguiça.  De tudo.  De viver.  De trabalhar.  De tomar banho.  Do pilates (estou mais feliz com as férias da professora do que a própria.  Quase me ofereci para pagar a viagem dela, só para poder descansar sem culpa).

– Sono rebelde. O mais bacana é acordar às 4 da manhã e aí, quando o sono volta, depois de duas horas, ser acordada pelos cachorros/filhas/gatos/alarme/marido/vizinho.  Mereço uma estrelinha por não ter xingado ninguém até agora, praticamente a grávida do ano.

– Ansiedade pelo parto, pela licença, pelo cheirinho de RN na casa, pela amamentação X vontade de parar o tempo, congelar cada chutinho, cada espreguiçada, cada soluço da bebéia ainda na barriga.  Em um looping eterno.  Váaaaaarias vezes ao dia.

– Introspecção bombando, mal me reconheço.  Desinteresse e desapego amplos, gerais e irrestritos com relação a tudo que não faça parte do meu mundinho.  Vontade NULA de estudar, aprender, praticar coisas diferentes, me envolver em novos projetos, desafios, sair ou fazer uma social (shame on me, eu sei).

– Fome X estômago pesado após uma azeitona.  Fome X estômago pesado após uma azeitona.  Fome X estômago pesado após uma azeitona.  Fome…

– Alianças e anéis presentes, sapatos todos servindo direitinho.  Ou seja, estímulo ZERO para usar as benditas meias de compressão, ignoradas até o momento.  De novo (shame on me – parte 2).

Salomé cada dia mais dependente e grudinho, tivemos até que partir para a homeopatia, porque ela começou a vomitar de pura ansiedade.  Parece saber que logo menos chegará mais uma bebéia para cuidar ❤

– Saudade sufocante da Catarina, que me faz ficar procurando fiapinhos por aí (mas estou me controlando, juro).

– Meninas cada vez mais conscientes da nova irmã.  Dora já faz parte dos desenhos, dos diálogos entre elas, das conversas da Pi com os amigos na escola, da família.  Sem sinais de ciúme até o momento.  Oremos.

– Contrações de treinamento para o BOPE cada dia mais doloridas.  Sempre foi assim e eu que tive sorte nas outras gestações ou a Dora é #vidaloka mesmo?

Então é isso, minha gente.

31ª semana, oitavo mês.

Felicidade, cansaço, efeitos colaterais sob controle e ninho revigorado são as palavras de ordem.

E lá vamos nós, na contagem regressiva, mais uma vez 🙂

#vemdoravem

Dora 8º mês

2 pensamentos sobre “Entrando no oitavo mês \o/ – parte 2 (ou 3)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s