Realidade Paralela – parte 3

CENA 1:

No restaurante, esperando o maridón.  Um senhor se aproximou e perguntou:

– Boa tarde! Como é o seu nome?

Respondi e ele:

– E o nome daquela senhora loira?

– Não sei, não a conheço.

– E daquele outro mocinho?

– Também não o conheço.

– E daquele casal?

– Não os conheço.

– Vc não sabe o nome de ninguém aqui?

– Não, desculpe-me.

– Muito obrigado POR NADA!

CENA 2:

Entrei, sem querer, no lado errado da fila do buffet.  Assim que percebi, pedi desculpas e estava saindo, quando um senhor falou:

– Imagina, menina, pode vir! Ô, fulano, ajuda aqui a minha prima (?!) a se servir.

Eis que o segundo homem começou a colocar comidas aleatórias no meu prato (!!!), enquanto o primeiro gritou:

– Nooooooooooossa, prima!  Não vá comer demais, hein? Cuidado com as calorias!!

MA OEEEEEEEEEEE??????

Pessoas normais entram em restaurantes, sentam e comem.

Já eu recebo bronca de uma criatura do pântano, comidas que não quero no prato e ainda encontro “parentes” imaginários, que me chamam de gordinha na frente de todo mundo.

Quer dizer, só faltou o Tonho da Lua do estacionamento, para a festa ser completa.

#premiadafeelings

Corujices curtinhas – parte 6

Pi chegando à casa de um casal de amigos:

– Mamãe, por que eles têm SÓ dois gatos??

#crazycatbaby

________

– Mamãe o Bento é menino, né?

– É sim. E vc?

– Sou menina.

– E a Lily?

– Menina

– E a Dora?

– Menina.

– E a mamãe?

– Menina.

– E o papai?

– Adulto.

– Ué… E a mamãe não?

– Não, a mamãe não é adulto. A mamãe ainda é menina!

#xoramaridón

________

– O Bento tem dentes, mamãe?

– Tem sim.

– Quantos?

– Um só por enquanto, os outros não cresceram ainda.

– E agora??? Como vamos fazer? Ele precisa MUITO ter dois!

________

Pi: – Mamãe, eu não gosto do tio fulano.

Eu: – Por quê?

Pi: – Porque ele é gordinho.

Eu (me achando A mãe do ano): – Nossa, filha! Que coisa feia! Quem ensinou isso para vc? Não podemos julgar as pessoas pela aparência. Não importa se o amiguinho é feio, bonito, gordo, magro, usa óculos, etc. O que importa é se ele é bonzinho, legal, trata as pessoas bem. O que importa é o que a gente é por dentro, entendeu?

Pi: – Entendi!

Eu: – E agora, vc gosta do tio fulano?

Pi: Não.

Eu: – Ué, por quê?

Pi: – Porque ele é gordinho por dentro.

#fuén

________

Maridón sem camisa na sala. Liló entrou, olhou, apontou para a barriga dele e disse:

– Dora!!

#xoramaridónparte2

________

Em uma festinha, brincando com crianças maiores:

Criança 1: – Vamos brincar de polícia e ladrão?? Eu sou polícia!

Criança 2: – Eu sou ladrão!

Criança 1: – E vc, Pi?

Pilar: – Eu sou a Peppa.

________

– Mamãe, o que vc está fazendo?

– Preparando os remédios dos gatos.

– Quero ajudar vc, eu já sou mocinha. Nós duas vamos cuidar de todos os gatinhos do mundo juntas! ❤

#minime

#xoramaridónparte3

________

Quando comemos doces, frituras ou alguma comida que não damos para as meninas, dizemos que é “coisa de adulto”.

A Pi sempre aceitou super bem, nunca pediu e já pergunta, antes de pegar:

– Pode esse ou é de adulto?

Já a Lily-furacão empurra o próprio prato, enfia as duas mãos no meu e, ao invés de pedir, começa a GRITAR, esteja onde estiver:

– Adutooooooo! Adutooooooooo!

#curintiafeelings

________

Liló andando pela casa, balançando os dedinhos e cantando a música da Noviça Rebelde sozinha: “Sol do lá fá mi do reeeeeeee” ❤

________

– A Shae me mordeu! Eu não gosto dela!

– Tadinha da Shae, filha. Foi sem querer, ela gosta de vc. Lembra que ela chegou aqui bebezica e vc me ajudou a dar mamadeira?

– Lembro. Vc foi a mamãe da Shae, né?

– Fui sim.

– E eu sou a Pi dela.

________

Cantando com as meninas “meu pintinho amarelinho (…) quando quer comer bichinho…

Eis que a Pi parou de cantar e, com o dedo em riste, deu a maior bronca na foto do pintinho:

– Não pode comer bichinho! Isso é muito feio, ele vai ficar tisti! Pede desculpa agora!

#minime

#xoramaridónparte4

________

Pilar, tirando o menino Jesus de perto da Maria e do José, no presépio da casa dos meus pais:

– Criança no quarto de criança, adulto no quarto de adulto, viu?

Tanto amor que nem cabe!

#amormaiordomundo

#ohana

Abraços meninas

Entrando no oitavo mês \o/ – parte 2 (ou 3)

– Dora está gigante, de longe a maior pança já vista na história deste paulatinamente.com.

– Síndrome do ninho lascada.  Mas lascada MESMO. Nível “vamos-arrumar-o-armárido-da-cozinha-às-onze-da-noite-meu-amor?”.  Maridón está radiante #sqn.

– Preguiça.  De tudo.  De viver.  De trabalhar.  De tomar banho.  Do pilates (estou mais feliz com as férias da professora do que a própria.  Quase me ofereci para pagar a viagem dela, só para poder descansar sem culpa).

– Sono rebelde. O mais bacana é acordar às 4 da manhã e aí, quando o sono volta, depois de duas horas, ser acordada pelos cachorros/filhas/gatos/alarme/marido/vizinho.  Mereço uma estrelinha por não ter xingado ninguém até agora, praticamente a grávida do ano.

– Ansiedade pelo parto, pela licença, pelo cheirinho de RN na casa, pela amamentação X vontade de parar o tempo, congelar cada chutinho, cada espreguiçada, cada soluço da bebéia ainda na barriga.  Em um looping eterno.  Váaaaaarias vezes ao dia.

– Introspecção bombando, mal me reconheço.  Desinteresse e desapego amplos, gerais e irrestritos com relação a tudo que não faça parte do meu mundinho.  Vontade NULA de estudar, aprender, praticar coisas diferentes, me envolver em novos projetos, desafios, sair ou fazer uma social (shame on me, eu sei).

– Fome X estômago pesado após uma azeitona.  Fome X estômago pesado após uma azeitona.  Fome X estômago pesado após uma azeitona.  Fome…

– Alianças e anéis presentes, sapatos todos servindo direitinho.  Ou seja, estímulo ZERO para usar as benditas meias de compressão, ignoradas até o momento.  De novo (shame on me – parte 2).

Salomé cada dia mais dependente e grudinho, tivemos até que partir para a homeopatia, porque ela começou a vomitar de pura ansiedade.  Parece saber que logo menos chegará mais uma bebéia para cuidar ❤

– Saudade sufocante da Catarina, que me faz ficar procurando fiapinhos por aí (mas estou me controlando, juro).

– Meninas cada vez mais conscientes da nova irmã.  Dora já faz parte dos desenhos, dos diálogos entre elas, das conversas da Pi com os amigos na escola, da família.  Sem sinais de ciúme até o momento.  Oremos.

– Contrações de treinamento para o BOPE cada dia mais doloridas.  Sempre foi assim e eu que tive sorte nas outras gestações ou a Dora é #vidaloka mesmo?

Então é isso, minha gente.

31ª semana, oitavo mês.

Felicidade, cansaço, efeitos colaterais sob controle e ninho revigorado são as palavras de ordem.

E lá vamos nós, na contagem regressiva, mais uma vez 🙂

#vemdoravem

Dora 8º mês

Cidreira

Em 2001 eu estava na faculdade.

Ainda não morava na casa em que meus pais moram hoje, não tinha habilitação, não trabalhava no mesmo escritório.

Não conhecia o maridón, não tinha gatos, filhas, nem sequer sonhava em ser esposa ou mãe.

Mas a Cidreira já tinha nascido e vivia entre ruas e abrigos, esperando seu grande dia chegar.

De lá para cá, quinze anos se passaram.

Minha vida virou de cabeça para baixo. Vieram formatura, OAB, emprego, casa, gatos, cachorros, casamento, filhas… Nem meu nome é mais o mesmo.

Só que para a Cidreira, nada mudou. Com o passar dos anos, chegaram apenas a idade, a AIDS e os repetidos abandonos. Nada mais.

Cidreira continua em abrigos desde 2001, desejando uma família que nunca aparece.

Eu até poderia trazê-la para casa, porém tenho medo de que o Cravo ou a Petúnia acabem sozinhos naquela sala, sem adotantes nem amigos.

Preciso que os dois sejam felizes, para que ela possa ser feliz também.

Quinze anos é tempo demais.

Por isso, a promoção do dia é bem simples, uma oportunidade rara nessa vida: adote um ou dois gatinhos e salve três. Quem vai querer?

Google. Estou com sorte.

Valendo! 😉

#liquidaçãodolápisvermelho

#quinzeanosdesolidão

#nãocompreadote

#adotarétudodebom

#correntedobem

image

Diálogos com o maridón – parte 11

Maridón, o REI do tiro que saiu pela culatra:

– O bom dessa correria maluca que estamos vivendo agora é que as meninas vão crescer de uma vez e estaremos melhores com quarenta anos do que nós e nossos amigos hoje, com trinta.

– Ué… Como?

– Vamos fazer um extreme makeover! Mas extreme meeeeeeeeeesmo, com tudo que vc quiser: lipo, botox, turbinada, pacote completo!

– Péra!  Vc está querendo dizer que eu preciso de lipo, botox e turbinada agora?????

Ou seja, minha gente, não é que eu precise de um pequeno retoque, de uma plasticazinha básica ou de um mero tratamento estético após a terceira gravidez consecutiva. Eu preciso de um EXTREME MAKEOVER.

EX.TRE.ME. MA.KE.O.VER.

EXTREME.

Ivo Pitanguy, me aguarde, que eu vou lhe usar.  Maridón está pagando! 😉

#angelabismarchifeelings

#fuéeeeeeen

#donjuanfail

#lógicamasculina

Vegetariana mirim :)

Alguém chama o padre dos balões para me resgatar, porque atingi a sonda em Plutão hoje, de tanto orgulho da minha sementinha plantada.

Sensação de gol de placa, marcado no último minuto da final da Copa do Mundo 🙂

Não precisei conversar sobre o assunto, fazer terrorismo, nem mostrar vídeos traumatizantes. A conclusão – óbvia – de que os animais têm sentimentos ela alcançou sozinha, do alto dos seus 2 anos e 10 meses: “Não pode comer os bichinhos, a vaquinha vai ficar tisti… Vou pedir para o vovô colocar as pessoas de castigo!

Quem ainda duvida que um exemplo vale mais do que mil palavras?

Go veggie!

❤ ❤ ❤

#orgulhoinfinito

#sementinha

#correntedobem

Update: Saiu uma matéria no Vista-se sobre o vídeo da Pi 🙂 Quem quiser conferir, é só clicar aqui