Para dizer adeus…

Ela chegou pouco antes do casamento.  Ajudou a montar minha casa e transformá-la em um lar.

Estava aqui quando decidi virar vegetariana e mudar o cardápio, do dia para a noite.

Ela acompanhou a chegada de TODOS os meus filhos, um a um. E NUNCA reclamou, mesmo sabendo que iriam interferir diretamente em sua rotina de trabalho.

Ela sabe onde estão todas as coisas perdidas.  Sabe como gosto de organizar o guarda-roupa e conhece minhas comidas preferidas.

Saiu em licença maternidade e voltou.  Deixou sua filha em casa, para cuidar das minhas.  Mas tudo bem, valeu a pena. As meninas são apaixonadas por ela (e vice-versa).

Foram quase oito anos juntas.

Oito anos com uma única falta, no dia em que a greve de trens parou a cidade e a impossibilitou de se locomover.  Oito anos dividindo tantas coisas, participando de tudo, fazendo parte da família.

Oito anos tão bacanas, que agora está quase impossível dizer: “vai, segue sua vida, seja feliz”.

É o certo, é o justo, ela merece, eu sei.

O coração fica apertado, mas a vida precisa seguir.

Então, lá vou eu criar coragem, desligar o computador, voltar para casa, agradecer por tudo e me despedir.

Difícil vai ser guardar o “até amanhã” dentro de mim dessa vez.

Eliane

2 pensamentos sobre “Para dizer adeus…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s