Linha de produção

Filha modelo 2012 (a zero dias sem acidentes, diga-se de passagem):

Pi linda

Filha modelo 2013:

Lily linda

Filhas modelo 2014:

Memé e Shae

Tudo nessa vida é uma questão de perspectiva, né?

Olhando assim, parece até uma boa notícia.

Poderia ser beeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeem pior, vai?

#yeahshe’smine

#myprecious

#milagrinho

#seéparaobemdetodosefelicidadegeraldanação…

#goshae

♥ ♥ ♥

Quem acha que a semana promete, levanta a mão! o/

Segunda-feira, oito da manhã.  Nas últimas 48 horas:

– maridón foi para o PS, com suspeita de pneumonia;

– família inteira ficou podre, incluindo essa que vos fala (exceto a Pi. Vacina contra a gripe, eu te amo!);

– Pistache fez xixi no travesseiro do maridón, em protesto contra a minha ausência;

– fomos visitar uns amigos, esquecemos de repor as fraldas nas malas das meninas e tivemos que fazer um pit stop na farmácia no meio do jantar (pelo menos dessa vez não foram envolvidas fraldas de piscina na trapalhada);

– deixamos a Pi com a Titi para aliviar o sábado e a Lily decidiu se rebelar por duas, chorando por HORAS a fio;

– Shae fez cocô com sangue;

– Lily comeu meio rolo de papel higiênico;

– saímos para jantar com uns primos queridos, a Lily continuou chorando (em menor escala, amém!), a Pi virou o Godzila, incontrolável, gritando e esperneando em alto e bom som no meio do restaurante, com direito a olhares julgadores das mesas vizinhas, em um escândalo nunca dantes visto na história desse país (post sobre aprender a respeitar os limites das crianças sendo aguardado para qualquer instante);

– Pistache fez xixi no travesseiro reserva do maridón, em protesto contra a Copa;

– saímos para assistir ao jogo e esquecemos as malas das meninas no outro carro, ou seja, maridón teve que voltar para buscá-las e perdeu o primeiro tempo da final da Copa;

– perdemos uma maçã na geladeira, a qual foi encontrada assim que o maridón chegou da banca de frutas, no meio da noite (não somos Adão e Eva, apenas estamos na fase de introdução de alimentos da Lily);

– maridón bateu o carro. DUAS VEZES;

– meu carro novinho quebrou, a assistência técnica não resolveu, tive que chamar o guincho; e

– Pistache fez xixi no último travesseiro do maridón, em protesto contra _______ (preencha o espaço como quiser, não tenho mais justificativas).

É isso. Está bacana. Está leve. Está fácil.

“Mas, Paula, se está tão difícil, a que horas vc escreve?”.

Agora. Esperando o guincho. No celular. Entre uma tosse escabrosa e outra. Com a Lily chorando no meu colo. E agradecendo por eu não ser o maridón.  Sempre pode piorar.

#chutaqueémacumba

#segundãovelhodeguerra

#ohmy

BFFs :)

Ok, eu sou a velha louca dos gatos, não vale.

Mas, pessoas “normais” do meu Brasil, respondam: COMO separar meus dois bebês?

C-O-M-O??

Preciso de argumentos mais convincentes do que essas fotos, ASAP.

Alguém??

#milagrinho

#felíciaisindahouse

#crescerjuntoétudodebom

♥ ♥ ♥

Lily e Shae dormindo

Para o meu amor – parte 2

Trinta e três anos, lindão…. trinta e três!

33 anos bem vividos, bem aproveitados, felizes. 33 anos de experiências boas e ruins, tristezas, alegrias, surpresas e decepções. Sucesso, realizações, amadurecimento, mudanças, desafios e oportunidades.

Tantos planos, tantos sonhos, tantos projetos….. uma vida inteira juntos!

O que posso dizer é que os últimos doze anos foram os melhores da minha vida. Sou mesmo muito privilegiada, por ter tido a oportunidade de construir minha família ao lado de uma pessoa tão especial, no sentido mais profundo e amplo que a palavra pode ter.

Espero que os percalços do mundo não endureçam, nem modifiquem seu coração. E que continue sempre existindo um espacinho para mim dentro dele.

Obrigada por me fazer tão feliz todos os dias.

Parabéns, com todo o amor do mundo.

“Amo-te sem saber como, nem quando, nem onde,

amo-te diretamente sem problemas nem orgulho:

amo-te assim porque não sei amar de outra maneira,

a não ser deste modo em que nem eu sou nem tu és,

tão perto que a tua mão no meu peito é minha,

tão perto que os teus olhos se fecham com meu sono”.

Família

Saudade, palavra triste, quando se perde um grande amor…

Um ano se passou e ainda sinto sua falta todos os dias.

Saudade que não cabe no peito e, ao mesmo tempo, deixa um buraco imenso no coração.

Saudade que sufoca, dói, machuca.

Saudade palpável, respirável, todos as noites ali, concreta no meu travesseiro.

Saudade infinita de vc, Jo, meu primeiro milagrinho.

Eu sempre, sempre, sempre vou te amar.

Canção Pra Você Viver Mais

“Nunca pensei um dia chegar

E te ouvir dizer:

Não é por mal

Mas vou te fazer chorar

Hoje vou te fazer chorar

(…)

Deixei que tudo desaparecesse

E perto do fim

Não pude mais encontrar

O amor ainda estava lá

(…)

Faz um tempo eu quis

Fazer uma canção

Pra você viver mais…”

Jo barriguinha linda - melhor