My precious

Ela foi a primeira da ninhada que peguei da caixa de papelão. Fraquinha, muito menor do que os irmãos, não conseguia nem ficar em pé.

Eram cento e cinquenta gramas de ossos e pele. Não tinha massa corpórea, não tinha forças, não sabia comer.

Precisei aprender na marra a entubar uma micro-gata, injetar leitinho, via sonda, de três em três horas por dias a fio. E como ela não conseguia manter a temperatura do corpo, passou a morar dentro da minha blusa, para ficar aquecida.

Ela foi o bebê mamadeira mais difícil que já tive em mãos, um verdadeiro milagrinho. Passou muitos dias sem enxergar, desnorteada, com o olfato comprometido. Mas nós duas lutamos juntas, para que ela pudesse ter uma chance. 

Quando o perigo finalmente passou, eu a ensinei a ser independente, a comer, beber água, usar a caixinha de areia e brincar.

Agora, com quase dois meses, ela já está linda, forte, saudável. Aprendeu a ser gata, não precisa mais de mim. 

O problema é que eu ainda preciso dela. E nenhum dos infinitos argumentos, apesar de muito coerentes e racionais, convence meu coração a mandá-la para longe.

Penso, repenso, trepenso, mas razão e emoção não conseguem se conciliar de jeito nenhum.

Então, sigo aqui, entre dias de Smeágol e dias de Gollum. Respiro fundo, fecho os olhos, faço um cafuné nos pelinhos arrepiados dela, choro, choro, choro e… adio a decisão, mais uma vez.

#myprecious

#milagrinho

Imagem

8 pensamentos sobre “My precious

  1. Juro que nem sei o que dizer, meninas. Adotar filhote é quase contra os meus princípios. Filhotes bonitos é pior ainda. Se a Shae for para o site, certamente receberá uns trinta formulários. Enquanto isso, existem muitos velhinhos, doentes, esquecidos em abrigos por aí. Ela vai ocupar uma vaga que eu nem tenho, sendo que não precisa mais de mim, é egoísmo meu querer ficar com ela. Ao mesmo tempo, será que não tenho direito de ser egoísta, pelo menos uma vez, sem ser consumida pela culpa? Por que fazer o que é certo tem que doer tanto? :/

  2. Então, fazer o que é certo neste caso é discutível,pois foi você que devolveu a vida a essa gatinha ,e nós aqui torcendo.Querer ficar com ela não é egoismo,você também tem que respeitar a sua relação com, ela e seus sentimentos e isto é o certo,nada de culpa por favor.Decida o que for melhor para vocês duas e seja feliz!Beijo!

  3. Eu acho que a Shae também iria adorar ser adotada por você. Ela dá uma de independente, mas sabe que você é a mãe dela! Fica com ela, sim!

  4. Também penso que vc deveria ficar com ela. O egoísmo é uma gota na imensidão de um oceano de amor que existe entre vocês. Penso que nenhuma família, por mais carinhosa que seja, possa sentir o que você está sentindo em ter salvo essa lindeza….

  5. Bom… se é para o bem de todos e felicidade geral da nação (por nação entende-se euzinha), Shae fica.
    Obrigada por apoiarem meu egoísmo, meninas.
    Muitos reprovaram e disseram “mais um??”. Ninguém entende que ela pode ser muitas coisas nessa vida, mas nunca “mais uma”. Ela é única, my precious, meu milagrinho, minha bebê. ❤

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s