Desfralde – parte 1

Antes de entrarmos no maravilhoso universo das necessidades fisiológicas e suas convenções sociais, quero explicar que não, eu não sou daquelas mães malucas, que atropelam o tempo dos filhos e querem que eles sejam precoces em tudo, não precisam me julgar.

Cada criança é uma criança. Não existem prazos, limites, regras exatas, nem fórmulas secretas para o desfralde.  Um dia ele acontece, naturalmente.  Forçar o processo só vai piorar a situação e traumatizar todos os envolvidos.  Não há por que ter pressa, afinal, ninguém casa de fraldas, né? (se alguém casou, por favor, não se manifeste, estou apegada a essa ideia).

Enfim, só estamos iniciando o desfralde tão cedo – antes dos dois anos – porque a Pi começou a dar sinais claros de que não quer mais usar fraldas.  Para ser mais objetiva, ela DETESTA de verdade, tenta arrancá-las direto e reclama bastante a cada troca.

Tanto que, sempre que aquele futum básico, bem característico, invade o ambiente e pergunto “Pi, vc fez cocô?”, a resposta é curta e grossa: “NÁ-UM!”, seguida de uma corrida estratégica.  Ou seja, minha filha prefere ficar CAGADA a ter que mexer na fralda.  Se isso não for um sinal claro de que ela é porquinha é melhor mudar o método, eu não sei o que é.

Como o inverno não é a época mais indicada para o desfralde, já que as chances da quiança ficar ensopada são gigantescas, decidimos manter a fralda a princípio e ensinar aos poucos, com calma, que existe uma alternativa, caso ela prefira.

O primeiro passo foi comprar um penico.  Confesso que fiquei impressionadíssima com as várias opções disponíveis no mercado. Penico não é mais apenas aquele potinho para fazer as necessidades fisiológicas não, minha gente. Eles agora cantam, dançam e sapateiam (o custo é proporcional, claro).  Só faltou inventarem a versão auto-limpante.  Eu juro que compraria, mas não se pode querer tudo nessa vida, não é mesmo?

Para minha surpresa, a apresentação Pilar-Penico, Penico-Pilar foi bem tranquila.  Ela já entendeu as regras do jogo.  Agora, se vai coloca-las em prática, já são outros quinhentos.

Vamos aguardar as cenas do próximo capítulo, não mudem o canal 😉

#sermãeé

2 pensamentos sobre “Desfralde – parte 1

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s