Uma manhã típica na morada dos Ramos

Quintas-feiras são complicadas, porque fico sozinha com as meninas uma boa parte da manhã.

Essa última foi ainda pior, já que era dia de pediatra e eu tinha que arrumar todo mundo para sair antes das dez.

Antevendo a zona que iria ser, acordei bem mais cedo do que o normal e tomei meu banho com sucesso (o que não tem sido uma coisa óbvia ultimamente).

Aí resolvi dar banho na Lily, enquanto a Pi ainda estava dormindo, para evitar a fadiga.

Deixei a banheira enchendo e fui tirar a fralda dela. Voltei e a banheira estava vazia. Demorei alguns segundos para entender que a trava não estava onde deveria. Nem em lugar nenhum.

Pendurei a mangueira no alto, para a água não escoar e enchi de novo. Voltei com a Lily, encontrei a banheira vazia mais uma vez e o banheiro alagado. “Fios” pendurados e gatos não combinam, lição aprendida.

Respirei fundo, ignorei o lamaçal que virou a casa, enchi a banheira pela TERCEIRA vez consecutiva e fiquei ali ao lado, só para garantir que nada mais daria errado.

Cla-ro que a Pi acordou bem no meio do banho e eu tive que enrolar uma filha na toalha e sair correndo para resgatar a outra, antes que ela destruísse o quarto todo e se arrebentasse.  Mais água pela casa, mais lama, mais choro (prefiro não revelar de quem).

Ok.  Banhos, fraldas e alimentação múltiplos depois – exceto para mim, que continuei esfomeada – descobri que o maridón levou o car seat para passear no trabalho dele, do outro lado da cidade, e eu não tinha como transportar a Lily.  Tivemos que improvisá-la na cadeirinha da Pi e torcer para não encontrar meu pai – o homem do trânsito – pelo caminho (para quem não tem filhos é tipo carregar um ovo em uma caixa de sapatos e esperar que ele não quebre).

Consulta ok, Lily um tourinho, como sempre (Pi, com a mesma idade, tinha meio centímetro e UM QUILO a menos. Onde vamos parar, minha gente??), fui pagar o médico e… tchanãn! Pegadinha do maridón número 2: talão estava vazio, passei por caloteira.

Vc acha que acabou? Nananinanão!  Ligue agora e ainda ganhe de brinde um carro preso entre outro veículo e uma caçamba, uma bolsa esquecida no pediatra e uma quiança chorando por horas a fio, porque não quer usar o babador.

Tudo isso apenas até o meio dia.

Onde pede para sair, 02?

#killmenow

5 pensamentos sobre “Uma manhã típica na morada dos Ramos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s