Coração vagabundo – parte 2

Já contei aqui sobre meu amor platônico por um menininho que mora em um abrigo perto de casa.

O tempo passou, a Lily nasceu e o carinho continuou aqui, adormecido.

Até que ontem fomos jantar juntos e ele me mostrou, todo tímido, seu “diário secreto”, cheio de desenhos.  Os irmãos começaram a rir, dizer que eram feios e ele se trancou no banheiro, com vergonha.

Como se eu já não estivesse apaixonada o suficiente, em seguida, no meio da brincadeira, ele abriu o diário e falou:

– Faz um desenho para eu lembrar de vc, Pi?

A Pi pegou o lápis (com a mão esquerda, diga-se de passagem ♥) e rabiscou a folha:

Imagem

Perguntei o que ela estava desenhando e ele respondeu:

– Não sei, mas está ficando bonito, né, tia?

Sei que muitas mães postam, orgulhosas, fotos dos primeiros rabiscos dos seus filhos.  Sou apenas mais uma.  Mas o primeiro desenho da Pi não poderia ter sido mais lindo e especial. E eu não poderia estar com o coração mais partido e, ao mesmo tempo, transbordando de encantamento.

“Meu coração vagabundo quer guardar o mundo em mim…” (Caetano Veloso).

2 pensamentos sobre “Coração vagabundo – parte 2

  1. Pingback: Do limão uma limonada | PAULAtinamente

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s