A síndrome do caminhoneiro

Eu tenho uma teoria de que as pessoas contam apenas o lado mágico e lindo da gravidez por absoluta vergonha de revelar certos detalhes.  Melhor do que pensar que é por maldade, no maior estilo “pula que a água está quentinha!”, sabem?

Enfim, como já tenho fama de mãe escrachada mesmo e não tenho vergonha na cara, resolvi colocar os pingos nos is e falar sobre a síndrome do caminhoneiro, que atinge algumas grávidas, principalmente no último trimestre.

Por algum motivo bem injusto, não basta vc ficar gorda, feia e cheia de celulites durante esse período (das estrias e hemorroidas eu ainda consegui escapar, por enquanto. Toc, toc, toc!).  O universo ainda precisa humilhar vc e rir da sua cara.

A sua barriga – que já está bem cheia com um certo bebê ocupando todo e qualquer micro espacinho que existe, inclusive entre as costelas – se enche de gases DO NADA.  E eles precisam sair dali. E dói.  Aí o que acontece? Vc começa a SOLTAR PUNS E ARROTAR, esteja onde estiver, na frente de quem for.  Perdi a conta das amigas grávidas que acharam estar sentindo o bebê mexer no primeiro trimestre e tiveram que ouvir do médico: “não, queridinha, são apenas gases”.

Puro glamour, só que não.

Eu ainda tive muita (muita, muita, muita, muita) sorte e escapei desse processo todo durante as duas gestações, provavelmente porque não engordei tanto assim, ou porque já acontece tanta coisa bizarra na minha vida, que acharam justo me poupar de virar o Bino.

Maaaaaaaaassssssss, como nem tudo são flores cheirosinhas, existe um outro efeito colateral do qual não consegui fugir: minha respiração, que nunca foi lá uma Brastemp, foi para as cucuias de vez.

Aparentemente, o aumento no volume sanguíneo gera um tráfego intenso nas vias nasais ou algo do gênero.  Resultado: vivo entupida e com o nariz sangrando.  Consequência: a princesa deixou de ser a Bela Adormecida para virar a Fiona, roncando ressonando por aí (eufemismo, seu lindo!).

Ou seja: aquela grávida que vc viu andando na rua, linda, serena, com a mão delicadamente repousando sobre a barriga, provavelmente está PEIDANDO, ARROTANDO E RONCANDO como se não houvesse amanhã.

Ninguém conta, ninguém comenta, todo mundo finge que não percebeu.  Porém, a verdade nua e crua está lá, para quem quiser sentir/escutar.

E segue o jogo, porque, afinal de contas, faz parte do tal “milagre da vida”.  Agora, pelo menos, eu já falei em voz alta.  Vc não precisa mais tentar colocar o culpa no cachorro.

#éumaciladabino

6 pensamentos sobre “A síndrome do caminhoneiro

  1. Hahahahaha!!!!
    É uma super cilada e a gente fica toda feliz e dizendo que adora…vai entender…rsrs
    Aqui a respiração ainda não estragou… mas os gases…aaahhh os gases…esses me acompanham desde o comecinho… =/ (pobre marido…rs)

  2. kkkkkkkkkkk
    FALOU TUDO!
    Sabe que esse de achar que o neném estava chutando no primeiro trimestre aconteceu comigo.
    Fiquei até internada de tanta dor que sentia na barriga!
    E lá no hospital o médico me disse que eram gases kkkkkkkkkkkkkk
    Quase morri de vergonha…
    Mas fazê o quê né??

  3. Post altamente preconceituoso! então só quem peida e arrota são os caminhoneiros????
    A sociedade possui um esteriótipo mal formulado sobre os caminhoneiros, estes são vistos como mal educados, grossos, sujos e zero inteligência!
    As aparências enganam..tem caminhoneiro por ai… por pura opção!
    tem caminhoneiro escritor fazendo sucesso na globo… se informem antes,de sair postando certos esteriótipos!!!

    • Calma, Rafa, eu sei que não são apenas os caminhoneiros que peidam e arrotam, tanto que fiz esse post dizendo que grávidas também o fazem.
      Trata-se nitidamente de uma piada! Todos falam mal de advogados e nem por isso eu me ofendo ou deixo de dar risada junto.
      As vezes precisamos levar a vida mais leve e rir das coisas e de si mesmo. Faz bem para a alma! 🙂

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s