Toxoplasmose: a culpa não é do gato!

Quando fiquei grávida pela primeira vez, a pergunta que mais escutei foi: “e agora, o que vc vai fazer com os seus gatos??”.

Aí eu respondia “nada, ué!” (de uma forma um pouco menos gentil, confesso) e as pessoas me olhavam como se eu fosse a mãe mais irresponsável e maluca do mundo e região.

Dessa vez, as perguntas estão menos frequentes, talvez porque todos acompanharam a gravidez da Pi e viram que deu tudo certo, talvez porque minhas rosnadas anteriores passaram bem o recado.

Mas a verdade é que o tema ainda gera muitas dúvidas e acho importante usar esse espaço para explicar que a questão de gatos e toxoplasmose não é nada do que pintam!

Para se contrair a doença de um gato, ele precisa estar contaminado, o que por si só já é raro (apenas 1% – UM POR CENTO! – dos gatos são hospedeiros), você precisa limpar as fezes deles – expostas há mais de 72 horas – com as mãos e depois coloca-las na boca, ou seja, praticamente impossível, para quem tem um mínimo de hábito de higiene.

Além disso, o gato só se contamina uma vez na vida e elimina o bichinho por cerca de dez dias nas fezes.  Após esse período, ele fica imune e não contamina mais ninguém.  Em outras palavras, se o exame do seu gato der positivo e ele estiver na sua casa há mais de um mês, não existe mais risco dele transmitir a doença.

Se o seu gato não sai de casa, não caça, nem come carne crua, não há o que temer.  Risco muito maior é comer uma saladinha matadora em um restaurante por quilo, daqueles limpíssimos (#not) que existem por toda a cidade, pode acreditar.

Prova disso é que eu tenho 10 gatos em casa, cuidei de centenas deles no abrigo, resgatei vários, mesmo grávida, e meus exames continuam negativos.  Na última gravidez resgatei dois gatos com uma diarreia federal, além da Paçoca, que amamentei de 3 em 3 horas e estimulava para fazer xixi e cocô, durante madrugadas a fio, e nada aconteceu.

Já passou o tempo de exterminar esse preconceito bobo, que faz com que centenas de gatos sejam abandonados diariamente, assim que as mamães recebem o resultado positivo da gravidez.  Gatinhos que antes dormiam na cama, tinham sofá, família e barriguinha cheia são jogados de volta nas ruas ou devolvidos para gaiolas em abrigos, sem dó nem piedade, TODOS OS DIAS, porque as pessoas acreditam em tudo que ouvem por aí (inclusive de alguns médicos, infelizmente).

Não sei se esse texto será útil ou mudará alguma coisa. Porém, se eu conseguir plantar essa sementinha em uma grávida que seja, já terá valido a pena.

Animais e crianças juntos são tudo de bom. Não privem seus filhos dessa convivência tão especial, por causa de uma crendice idiota.

#aculpanãoédogato

Toxoplasmose, a culpa não é do gato! – parte 2, a missão aqui 🙂

Imagem

203 pensamentos sobre “Toxoplasmose: a culpa não é do gato!

      • adoreiiii eu amooo gatoss e meus bebes nao sai de casa p nada nao deixoo eles nem sim importam com mais deixo a porta aberta p eles a rua e outro planeta kkk e ainda por cima dou banhos neles e escovo suas unhas e como eles so fazem coco no banheirooo nao sei se a riscos elevados mais lavo diariamente o banheiroo e logo q eles fazem coco se estou perto ja retirooo uma menina postou um bicho saindo do olho dizendo q era transmissao do gato fiquei idgnada entao resolvir pesquisarrr e fiquei feliz pelo seu esclarecimento.so gostaria de saber se a maior risco de contaminação por eles elemina suas fezes no banheiro? mais eu lavo com candida e sabao em pooo . suas vezes jogo no vaso com cuidado para nao encostar nas paredes de cima do vaso e lavoo o vaso com o mesmo procedimento do chao. deixe sua resposta no meu email.ficarei grata obrigada.

  1. Amei o post Paula! Eu sempre tive essa dúvida, e realmente é um mito que está na cabeça de todos. Você que entende mais pode me tirar uma dúvida?!!! Tenho uma hortinha aqui no quintal e também tenho um gato que gosta de fazer suas necessidades naquela terra. Será que há algum perigo de doenças que vem do xixi ou coco do gato que pode contaminar as hortaliças (ele não faz diretamente onde tem plantação é em uma parte só de terra), e tem alguma maneira de espantar ela de lá?!
    Desde já obrigada!

    • Oi, Andressa!
      Se as hortaliças são lavadas e desinfetadas, não há risco de pegar doenças, seja qual for o parasita. Existem produtos próprios para isso, que podem ser encontrados em feiras ou supermercados.
      Quanto ao gatinho, acho que a única forma de restringir o acesso é telando o espaço mesmo, não tem jeito.
      Beijos e boa sorte!
      Paula

  2. Oi Paula, tudo bem? Eu não sei se você se lembra, mas falei com o Renato uma vez que minha cunhada (também Paula) sofria com os palpiteiros de plantão, que diziam que ela deveria se livrar dos seus 3 gatinhos já que estava grávida.
    O Renato me mandou fotos de você grávida e da Pilar com os gatinhos. Minha cunhada viu as fotos e algumas informações que você postou no seu perfil do Facebook que a ajudaram a argumentar em favor de manter os gatinhos. Ela não queria se desfazer deles, mas não tinha dados para comprovar que não havia risco. Então deixo registrado aqui que você plantou sim uma sementinha…
    E agora uma prima que também tem gatinhos está grávida… Vou mandar agora esse post para ela já ir se preparando!

    Beijos!

  3. Concordo com você …pois nao tive contato com gatos e fui contaminada do mesmo jeito, sabe Deus como…graças a Deus me bebe nao teve nada mas foi um susto muito grande…

  4. Aii Paula é verdade! Aquele dia te pedi informações de como seriam os primeiros passos da adoção de gatinhos, porque só tinha adotado cães até o momento. Quando eu conto para todo mundo (detalhe: eu, com aquela cara super feliz pelo meu novo amigo, meu companheirinho) que adotei um gatinho que veio diretamente da rua para minha casa, é batata: tá ficando louca é? adotar gato de rua com 6 meses de gravidez? Isso magoa muito .. Nossa, não sei o que é mais chato, o palpite sem noção ou ter que “instruir” o ser que é mais fácil contrair a toxo com uma saladinha mal lavada de PF do que com um gatinho em casa.. Enfim, o Ted (nome que demos à ele) agora tá super bem , rumo à segunda dose de vacina, agora bem mais gordinho e com pelinho mais brilhoso. E meu exame negativado. Tá uma lindeza de bonito meu Ted! Beijos!!

  5. Tive toxoplasmose quando criança e já tinha perdido 30% da visão por causa da Uveite. Depois de quase 2 anos consegui recuperar 99% da visão, mas tenho que ir 2 vezes ao ano no oftalmologista pra ver como a doença está.

    • Fico feliz em saber que vc está completamente recuperado, Alan!
      E mais ainda por ter mais uma demonstração de que todos estamos sujeitos à toxoplasmose, independente do contato com felinos. Salada mal lavada e carne mal passada são os verdadeiros vilões dessa história.
      Obrigada! 🙂

  6. OI Paula! Você vai me desculpar, mas acho que as gestantes tem mesmo que se previnir, pois Toxoplasmose é muuuuito serio…. Quanto aos seus gatos, que sao domesticos, concordo plenamente que nao existe possibilidades de se contrair a doença, porem quanto as fezes (de coloca-las na boca) não é somente pela boca que vc contrai bactérias… bactérias podem ser contraídas pelos olhos, por cutícula recém cortada, ferimentos.
    Eu também amooo animais, porem nao abandonei os meus quando descobri que estava gravida, somente evitei ter o contato que tinha com eles (e não vejo a hora de poder brincar como antes com eles), porem é como vc disse, existem varios meios de ser contaminadas… e por isso é sempre bom evitar… Pois nada trará a saude de volta do seu bebe… sao apenas 09 meses…
    vale a pena repensar seu post!

    • Oi, Roberta!
      Eu não preciso repensar meu post, porque ele foi feito com muito carinho, após anos de experiência e pesquisa com profissionais da área de saúde (médicos e veterinários). Claro que as conclusões e opiniões aqui expostas são as minhas, ninguém é obrigado a concordar ou seguir.
      O que eu posso dizer é que cuidei de pelo menos uns quinhentos gatos na vida, resgatados nas piores condições possíveis, após anos de abandono nas ruas e até hoje não sou imune. Meus gatos dormem na cama comigo e no berço com a minha filha. Somos todos felizes e saudáveis juntos. Espero que seu filho também tenha esse privilégio, de crescer cercado por animais! 🙂
      Beijos e boa sorte na gravidez!

      • Olá, só complementando sua resposta, o agente da Toxoplasmose nem é uma bactéria! É um PROTOZOÁRIO! Ou seja, antes de falar, deve-se pesquisar sobre o assunto que se quer dar opiniões em sites ou revistas confiáveis (como artigos científicos e revistas científicas). Ver como é o ciclo do microorganismo e como são as maneiras se infectar. Paula, seu post está ótimo e você está corretíssima! Só se infecta com os oocistos do protozoário Toxoplasma gondii quando INGERE eles e não em ferimentos e afins. Qualquer pessoa que tem o mínimo de higiene, lava as mãos regularmente, principalmente depois de limpar a caixinha do gatinho. Em caso de dúvidas, consulte um veterinário, pois muitos médicos não tem completo conhecimento sobre a doença.

    • Olá Roberta, vamos começar acertando algumas coisas: A Toxoplasmose é uma doença cujo agente patológico é um PROTOZOÁRIO, de nome científico Toxoplasma Gondii, não uma bactéria. A absorção de microorganismos por mucosas (como a dos olhos ou da boca) no caso da toxoplasmose é, simplesmente, IMPOSSÍVEL. As mucosas absorvem apenas elementos ou substâncias, não há como uma mucosa absorver um célula! A minha sincera opinião é que quem deve REPENSAR alguma coisa aqui é você. Principalmente porque quando a gente quer criticar algo deve estudar sobre este algo primeiro.
      PARABÉNS PAULA PELO SEU POST! Como mãe de 4 gatas, bióloga e (um dia) futura mãe te dou 100% do meu apoio!

  7. Ja conversei com diversos especialistas em doenças infecto-contagiosas e especialistas, e todos são unânimes em dizer que a toxoplasmose passa pelo ar, principalmente se o cocô do animal estiver seco, o que faz ele soltar poeira e ficar no ar. Todo cuidado é pouco.

    • Oi, Ana!
      Como eu disse acima, meu post foi feito com muito carinho, após anos de experiência e pesquisa com profissionais da área de saúde (médicos e veterinários).
      Independente de passar pelo ar ou não, a verdade é que o cocô só ficaria seco e o ovo do parasita eclodiria após dias de exposição, conforme explicado no texto. Isso se o animal estiver naqueles 1% contaminados, ou seja, as chances de pegar qualquer doença por alimentos mal lavados é infinitamente maior.
      O que eu posso dizer é que cuidei de pelo menos uns quinhentos gatos na vida, resgatados nas piores condições possíveis, após anos de abandono nas ruas e até hoje não sou imune. Meus gatos dormem na cama comigo e no berço com a minha filha. Somos todos felizes e saudáveis juntos e agradeço todos os dias pelo privilégio das minhas filhas poderem crescer cercadas por animais!
      Cada um faz suas escolhas, eu fiz as minhas e quis dividir aqui 🙂
      Beijos!

  8. PARABÉNS PELO TEXTO, EU PRECISAVA DISSO PARA PODER PROVAR QUE O GATO NÃO TEM CULPA DA TOXO, EU DEPOIS QUE DESCOBRI FIZERAM EU LEVAR MEU GATO PARA CASA DA MINHA AVO, ELE FICO UMA SEMANA E EU TROUXE DE VOLTA E TODOS ME RECRIMINARAM, BRIGARAM COMIGO. MUITO OBRIGADA ME AJUDO MUITO

  9. Ameeeeiiii Paula… Tbm temos 10 lindos filhos como vc!!! Amamos todos incondicionalmente!!! São criaturas surpreendentes, inteligentes e super amorosos, e os nossos são hiper mimados e manhosos!!!… Adoramos ver suas artes que são iguais, ou seja, são perfeitas crianças arteiras e p/ falar a verdade só faltam falar…Rsrsrs…. Alegram nossos dias!!! Sinceramente não entendo o pq de tanto preconceito com essas lindezas fofas!!! Estou no meu sétimo período do Curso de” Medicina Veterinária” e o modo que vc explicou sobre Toxoplasmose, foi da mesma maneira que meus professores nos ensinaram, portanto, é bom saber que a Toxoplasmose está na língua das pessoas maldosas, insensíveis e cruéis!!! Isso sim pode ferir e até nos matar!!!
    Parabéns e Felicidades!!! Bjos … Lu

    • Obrigada, Lu!
      Infelizmente ainda temos um longo caminho pela frente, os veterinários tentam explicar, mas os próprios médicos jogam contra.
      Muito bom saber que existem outras famílias unidas e felizes como a minha por aí…. Queria que todos tivessem esse privilégio! Animais e crianças juntos são tudo de bom! 🙂
      Beijos

  10. Ola Paula! meu bebe esta com 5 meses e meu marido não deixa os meus 2 gatos ficar dentro de casa,fico com muita dó deles ainda mais em dia de chuva…será que tras algum mal para meu bebe se eles ficarem aqui dentro de casa?

    • Não tem mal nenhum, Susana, pode deixar os coitadinhos entrarem em casa, sim!
      Se todos forem vacinados e vermifugados, essa convivência só trará benefícios para seu bebê! Minha filha dorme no meio dos gatos desde o dia em que chegou da maternidade e é super saudável. Eles vivem muito bem juntos, tenho várias fotos para provar.
      Caso seu marido não aceite mesmo os gatos, vcs podem fazer um acordo deles ficarem dentro de casa, mas não entrarem no quarto do bebê, por exemplo. O que não pode é deixá-los sozinhos na chuva, né?
      Se quiser mais dicas ou informações, estou às ordens!
      Beijos e boa sorte!

  11. Puxa Paula, que dizer… Em primeiro lugar parabéns pela coragem e pelo seu amor aos gatos!
    Na verdade eu sou um exemplo vivo de que, infelizmente, a parte ruim acontece e quando acontece é bem ruim… Tive toxoplasmose na minha primeira gestação, e por um milagre meu filho nasceu perfeito. Acredite, nem os médicos acreditavam e examinaram ele sem parar quando nasceu… Hoje ele tem 15 anos… e é lindo e perfeito…
    Ao todo, tive toxoplasmose por 5 vezes em 20 anos, o que é espetacularmente considerado raro pela medicina, e segundo o médico infectologista que me acompanha, só mesmo um DNA do protozoário poderia determinar se são reincidências ou se eu me contaminei 5 vezes durante a minha vida. Ele disse que eu deveria ser caso para estudo… E acredite, eu não como cocô! kkkk…
    Enfim, duro mesmo foi ouvir de tantos médicos que eu jamais deveria engravidar novamente, que eu tive muita sorte e que engravidar seria uma irresponsabilidade… Me lembro de sair chorando de alguns consultórios…
    Nunca deixei de ter gatos em casa, pois os amo… E contrariando a todos, minha segunda gestação foi um sucesso. Agora, estou grávida do meu terceiro filho, acabo de fazer meus últimos exames de sangue e graças à Deus, novamente tudo bem com relação à toxo…
    Os gatos? No momento, tenho 5 amados em casa comigo… E muito lugar na casa e no coração para mais ainda…
    Abraços, Luciana.

    • Parabéns, Luciana!
      Não só pela superação, mas, principalmente, por não ter deixado o preconceito de terceiros falar mais alto.
      Quem disse que vc pegou a toxo dos gatos, né? Muito mais provável que tenha sido de alimentos mal lavados em um restaurante, por aí.
      Fico muito feliz em saber que deu tudo certo e que sua família está ótima, linda e unida, como deve ser!
      Beijo grande e boa sorte na gravidez! 🙂

  12. Passei por uma situação similar. A obstetra que estava me atendendo falou que eu precisava me livrar do meu gato, me livrei foi dela. E como meu gato ( um resgatinho que morre de medo das pessoas até hoje e que confia e brinca somente comigo) começou a ficar triste por minha gravidez ser complicada ( sou cardíaca) e não poder mais correr e brincar com ele pela casa…arrumei mais uma gatinha. Nossa Marie. Apesar de meus problemas cardíacos, minha gravidez foi super tranquila, fiz vários exames de toxoplasmose e nunca acusou nada. Minha filha nasceu saudável. Logo que cheguei em casa com a neném recém nascida fiquei um pouco assustada com a gatinha dormindo no berço dela, mas percebi que ao contrário do que muitos desinformados falam, esse fato só contribui com a saúde dela pois a gatinha não a deixava passar frio mesmo quando ela se descobria a noite. Passaram cinco anos e minha filha não tem problemas respiratórios, aliás tem uma saúde de dar inveja, ama demais nossa gatinha, são inseparáveis. Com a presença de nossos peludos 9 cachorros, dois gatos e um porquinho da india…ela aprendeu a ter carinho e respeito pelos outros ( animais ou humanos)…se querem saber…gatos são os melhores companheiros de uma criança. Super recomendo!!

  13. Parabéns Paula tenho um bebe de 1 mês e nem por isso abandonei minha gatinha, ela convive conosco normalmente. O pediatra do meu filho disse que não tem problema ela pode conviver no mesmo ambiente que nós.

    • Parabéns, Patrícia!
      Sorte a sua ter encontrado um pediatra bacana e mais sorte ainda tem o seu bebê, que vai poder crescer com uma gatinha como irmã. Vc vai ver como a relação deles vai ser especial. É daquelas coisas que não tem preço na vida, sabe?
      Até hoje me emociono vendo minha filha com a bicharada em volta. Lindo demais! 🙂
      Beijos!

  14. Quando fiquei grávida da minha filha também me perguntaram o que faria com os meus dois gatos e a resposta também foi o óbvio “nada, oras!” . E os olhares tortos das visitas quando viam os bichanos perto da reçém-nascida? Pior mesmo foi a pediatra querer me dar bronca porque eu postei uma foto no face com minha filha dormindo com um dos gatinhos por perto, ela ficou querendo que eu fizesse exame de toxoplasmose na menina, a sorte é que me marido também é médico e ignoramos tudo. Hoje a pequena está com 1 ano e meio, super saudável e ama gatos rsrsrs

    • A falta de informação ainda é um problema muito grande, né, Joana?
      Os próprios pediatras acabam atrapalhando!
      O meu não é contra, mas sempre comenta que eu abuso, quando vê fotos dos gatos no berço da minha filha. Claro que entra por um ouvido e sai pelo outro.
      Bebês e animais juntos são tudo de bom!
      Parabéns pela família linda! 🙂

  15. Muito boa, reportagem vou repassar inclusive vou impirmi, e mandar por carta pra minha prima que tem 5 gatos, e o marido dela ta doando tudo com medo da doença.Ela ta desesperada, pois ela ama demais.

  16. Adorei! Sou mãe de duas crianças e de 4 gatos! Todos sempre conviveram juntos, inclusive durante a gravidez. Absurdo seria se “desfazer” de um “filhote” para poder ter um “filho”! Abraço!

  17. Paula, tenho a matéria de parasitologia na faculdade e por muita coincidência estava estudando sobre isso hoje quando li o seu post. De acordo com tudo que eu já li e ouvi (através de professores formados nessa área) o seu post quer generalizar uma experiencia muito pessoal sua e isso é muito perigoso caso outras gestantes tente fazer a mesma coisa. A toxoplasmose é uma doença muito séria e deve sempre utilizar medidas de prevenção contra ela! De qualquer forma irei conversar com meus professores sobre o que li aqui para me informar ainda mais.

    • Oi, Bárbara!
      Meu post foi feito com base em minha experiência sim, claro, mas também se fundamenta em orientações de profissionais da área, como vários médicos e veterinários.
      Se vc olhar os comentários acima, verá que – entre outras pessoas – um veterinário e uma bióloga confirmam tudo que expliquei.
      Todo cuidado é importante na gestação, mas perigoso mesmo é estimular o preconceito, né?
      Beijos

      • O preconceito realmente não deve ser estimulado (claro que os gatos e nenhum outro animal devem ser abandonados) muito menos o cuidado com a saúde pessoal e a do feto devem ser deixadas de lado em um momento tão importante. 😉

      • olá Paula, eu tive contato na minha primeira gravidez com a gatinha da minha mãe q nos acompanhou por anos, a mesma gata esteve presente na gravidez do meu irmão mais novo, nem eu nem minha mãe tivemos nada, na gravidez do meu mais novo eu tinha 2 cachorrinhas q dormiam comigo, mais um boxer e depois uma vira latas, nenhum me passou doença alguma, meus filhos sempre conviveram com animais, cães, gatos, galinhas etc e são saudáveis, alias qd com meu primeiro filho eu ligava p pediatra desesperada (mãe de primeira viajem é fogo) que o boxer q adotamos na época (o primeiro) lambeu a cara do João, o biscoito do João e coisas do tipo a resposta era: relaxa mãe, ele está criando anti corpos, tenho fotos do meu mais novo com alguns meses apenas cercado pelos yorks da minha mãe e se abrindo de rir, realmente CRIANÇAS E ANIMAIS SÃO TD DE BOM JUNTOS…. desenvolvem a imunidade, o emocional, o racional dos pequenos, agora mesmo meu filho de 4 anos esta na sala assistindo desenho, com a Meg deitadinha em seu lado, ( Meg é a mais nova adotada, uma tombinha q é o grude do meu filho) e fim de semana se Deus quiser, estará se juntando a ela uma bb labrador, tb adotada…. qt mais pessoas com conhecimento estiverem dispostas a esclarecer os menos informados melhor…. PARABÉNS

  18. Minha amiga descobriu a 15 dias que estava grávida. Na primeira consulta de pré-natal a médica perguntou: ” você tem gatos ?” minha amiga respondeu que sim, 3. A médica disse a ela: “então é melhor você dar um fim neles.” Minha amiga respondeu: “Por que que você não dá um fim na sua vida em vez de preocupar com os meus gatos ?” Morri de rir de ver ela contando isso, e isso é tudo questão de cuidado. Adorei seu post, parabéns !

  19. Concordo plenamente que cuidados com a higiene e lavagem das mãos evitam muitas doenças, mas quando se trata de criança principalmente as menores sempre levam à mão à boca,então,todo cuidado é pouco. Envio um trecho do livro Parasitologia Humana, David Pereira Neves onde ele descreve: A toxoplasmose é uma zoonose e a infecção é muito frequente em várias espécies de animais: Mamíferos(principalmente carneiro,cabra e porco) e aves. O gato e alguns felídeos são os hospedeiros definitivos ou completos e o homem e os outros animais são hospedeiros intermediários ou incompleto.
    Sugiro a leitura de um livro do Ministério da Saúde: Doenças Infecciosas e Parasitarias/ Guia de Bolso 8ª Edição 2010 página 404.
    O gato e qualquer outro animal devemos ter certos cuidados de higiene na criação dos bichinhos.

  20. Adooooooooooooooorei.Eu tenho uma prima dentista e ela n vem aqui em casa pq tem medo de pegar doença,sendo que os meus nem sai pra rua,aliás,a família toda me critica por ter tanto bicho(tenho 4 cães e 3 gatos,graças a Deus),falam que não pode dormir na cama por causa do pêlo ,é ridículo.Eu estou pensando em ficar grávida daqui uns 2 anos e vou provar ,mesmo com minha idade que será de 40 anos,que animal não causa doença nenhuma.Causa em quem não gosta dos bichinhos,por exemplo,conheço um cara em Porto Seguro que é cego pq pegou toxoplasmose e ele odeia gatos, mata direto gato de vizinhos jogando veneno,inclusive qdo meu marido era mais novo ele tinha um gato e que apareceu morto do nada.Por isso eu amo só os animais viu.

    • Nossa, que horror, Giani!
      Como existem pessoas ruins no mundo, né?
      Ninguém é obrigado a amar ou conviver com animais, mas maltratá-los já é bem diferente. Espero que esse senhor seja denunciado o mais rápido possível!
      Parabéns por não se deixar levar pela opinião de terceiros e por amar seus bichinhos incondicionalmente.
      Seu futuro filho terá um excelente exemplo de amor ao próximo! 🙂
      Beijos

  21. Parabéns Paula!!!! sou veterinária, minha convivência com animais começou quando eu nasci, tenho dois filhos e nunca tive problemas, sempre oriento meus clientes neste sentido, a culpa da toxoplasmose não é do gato, regras básicas de higiene e o cuidado com os animais é suficiente. Felicidades
    Giselle C. Araújo

  22. Paula… Primeiro parabéns pela atitude de explicar… Eu mesma também poderia ter feito!
    Também fiquei grávida e já tinha meus 9 gatinhos em casa… Aconteceu a mesma coisa comigo, muita gente me perguntou se eu não iria joga-los fora… E isso me irritava muito e também não tive problema nenhum com a doença, há muita gente desinformada e ignorante, é desculpa a palavra mais ignorante sim, por acharem que a a culpa é sempre dos gatinhos que são indefesos e amáveis!
    Hoje meu bebê tem 1 ano e 5 meses e eu tenho agora 11 gatinhos, nunca tivemos problemas em relação a toxoplasmose e alergia… Ele ama seus gatinhos e os gatinhos amam ele! Dormem até no berço juntinhos!
    Parabéns pela atitude!!!!!!

  23. Na minha infância eu tive (tenho) toxoplasmose no olho direito por causa das fezes de gato, onde eu morava tinha muito gato (viralata) e eles ficavam no terreno onde a garotada brincava, já que não podia sair pra rua, na época eu tinha uns 5 anos. Tive que fazer vários exame na Santa Casa (RJ) e no Hospital do Fundão, usei óculos desde os 6 anos pois a vista direita ficou com estrabismo os médicos/oftalmos deduziram na época que foi por causa do tal toxoplasmose – hoje minha visão é percaria de um olho, e quase fiquei cego, por um milagre não afetou a vista toda.

  24. PARABÉNS PELO POST!
    Tenho 2 gatinhos, e minha primeira filha nasceu há 3 meses atrás… tive que escutar MUITA bobagem e até romper com algumas pessoas por causa dos meus felinos.
    Quantas mães abrem mão de seus felinos por pura ignorância!
    Bjs!!!
    Paula (Xará)

  25. Sou médica, amo animais e não suporto a idéia de desfazerem-se de seus animais, principalmente os gatos, para satisfazerem as crendices das pessoas e as opiniões de muitos colegas, infelizmente.
    Rumo ao esclarecimento das gestantes 🙂
    Estamos juntos!

  26. Que bom que encontrei alguém que gosta de gatos tanto quanto eu! São bichinhos encantadores, amo demais e jamais abandonaria por motivo nenhum, isso pra mim e maldade! Parabéns pela sua dedicação aos bichinhos! Bjos ;*

  27. Prezada Paula,
    Olá.
    Sou sua xará e estudo Medicina na UFMG.
    Estou cursando o 5º período.

    Entendo o objetivo do seu post, de tentar acabar com um “preconceito” que existe das grávidas com relação aos gatos. E, a princípio isso seria válido.
    Porém discordo em vários aspectos dos seus argumentos e para ser sincera também discordo da sua tese principal: que existe realmente algum “preconceito” contra os gatos.
    Paulatinamente (gostei do nome do blog ) vou tentar fornecer argumentos contrários à sua idéia. Mesmo que eu não consiga dissuadi-la, talvez forneça alguma novidade para reflexão.
    Todas as informações que utilizei quanto às manifestações e das características da toxoplasmose, retirei do livro “PARASITOLOGIA HUMANA” de David Pereira Neves. Esse livro é facilmente encontrável para baixar na internet, caso você tenha curiosidade, tudo sobre toxoplasmose se encontra no capítulo 18 da 11ª edição, denominado Toxoplasma gondii (que é o nome do protozoário que causa a toxoplasmose).
    Como eu tive a impressão que muitas das informações que você tinha sobre a toxoplasmose eram superficiais ou baseadas em discursos de conhecidos, coloquei os aspectos mais importantes sobre a doença aqui. Tentei resumir e fazer a linguagem médica ficar mais entendível possível. E enfatizei a toxoplasmose congênita (transmitida da mãe para o feto durante a gravidez). Caso você ache o texto maçante, pule os próximos 3 parágrafos e leia, pelo menos meus comentários sobre seu texto. Mas esses parágrafos, apesar de talvez maçantes, tem informações comprovadas por inúmeros estudos e trabalhos científicos. E acho que podem ser muito esclarecedores não somente para você, mas para muitas outras pessoas.

    Primeiramente, alguns dados sobre a doença:
    1) Sobre a quantidade de pessoas e gatos com toxoplasmose: Quando você diz que apensa 1% dos gatos são contaminados, essa estatística deve ser proveniente de um estudo relizado em uma área pequena e específica, que por sorte tinha baixa prevalência do protozoário. Na verdade, a TOXOPLASMOSE É UMA DAS ZOONOSES (Doenças transmitidas ao homem pelos animais) MAIS PREVALENTES DO MUNDO. Em algumas populações, 60% das pessoas tem o protozoário no sangue (quanto mais pessoas infectadas, mais gatos infectados, pois há maior chance de um contaminar o outro e virce-versa). Na década de noventa, mais de 50% das mulheres brasileiras tinham o protozoário no sangue. Porém, muitas pessoas tem o parasita no sangue e não apresentam sintomas (não desenvolvem a doença. O protozoário fica por ali, mas sem causar nenhum mal). Pessoas sintomáticas são mais raras, porém OS SINTOMAS MAIS GRAVES OCORREM EM RECEM NASCIDOS, SENDO ESTES GRAVES PROBLEMAS NOS CEREBROS E NOS RINS, CAUSANDO MUITAS MORTES.

    2) Sobre a transmissão da doença: O protozoário pode ser transmitido através de água e alimentos contaminados com restos de fezes de gatos, ou com o contato direto com as fezes contaminadas (Observação: ninguém está sugerindo que alguém vá lamber o cocô do gato. O gato pode roçar o traseiro em um móvel, você põe a mão lá e depois coça a boca. Baratas e moscas podem pousar nas fezes e depois no seu alimento, contaminando-o. Ou seja, a transmissão é bem mais fácil de ocorrer do que parece. Ainda mais porque o protozoário sobrevive bastante tempo no em restos de fezes.). Há também a possibilidade de se contaminar ingerindo carne crua ou leite de gatos, carneiros, cabras, porcos e aves. Mas essas infecções são mais raras (embora esporádicas, transmissões pela carne de porco e carneiro ocorrem mais que as por outras carnes). E o Toxoplasma gondii também pode passar através do sangue pela placenta da mãe grávida para o bebê.
    OUTRA COISA QUE PODE ACONTECER E POUCAS PESSOAS SABEM: UMA MAE QUE TENHA TIDO A DOENÇA HÁ TEMPO, PODE TER POUCOS PROTOZOARIOS “DORMINDO” EM SEU CORPO. DURANTE A GRAVIDEZ, COM TODAS AS ALTERAÇOES QUE O CORPO FEMININO SOFRE, ESSES PROTOZOARIOS PODEM “ACORDAR” E PASSAR PARA O BEBE, INFECTANDO-O DO MESMO JEITO.

    3) Sobre os sintomas da doença: Cerca de 10% das crianças que são infectadas quando estão no útero de suas mães, morrem.
    Se a infecção (ou o momento que os parasitas que já estavam na mãe “acordam”) se dá no primeiro trimestre de gravidez, há grande chance de aborto.
    Se ocorrer no segundo trimestre, pode haver aborto ou nascimento prematuro, com ou sem anomalias graves tais como calcificações cerebrais (depósitos de cálcio no cérebro, podendo comprometer diversas funções dependendo da área em que ocorrerem) alterações no volume cerebral (a criança terá um cérebro muito grande ou muito pequeno) e retardamento psicomotor.
    Se ocorrer no terceiro trimestre de gestação, a criança pode nascer normal e apresentar evidências da doença apos alguns dias. Nesse caso costumam haver problemas no fígado, no coração e lesões oculares.

    Agora, alguns comentários:

    1) Acho que consegui deixar claro que a toxoplasmose é muito presente em nosso meio e que causa consequências graves em bebês. Por isso, as medidas que pudermos tomar no sentido de evitar a contaminação principalmente de mulheres grávidas, devem ser tomadas.

    2) Várias pessoas falaram de “culpa” dos gatos. Todos sabemos que eles não fazem por mal, mas eles são hospedeiros da doença, e para nos protegermos precisamos afastar as grávidas deles. Na verdade, o bebê de toda mulher que convive de forma muito próxima com gatos, mesmo que ela interrompa esse convívio durante a gravidez, tem mais risco de pegar toxoplasmose que os outros (pois já pode haver parasitos no sangue da mãe, mesmo sem ele ter apresentado os sintomas). Mas conviver com o gato durante a gravidez aumenta e muito esse risco, pois se o gato estiver contaminado, há grande rico da mãe se contaminar e contaminar o bebê. (Acho que também ficou claro que entrar em contato com quantidades microscópicas de fezes de animais não é assim tão difícil).
    3) Ninguém está sugerindo maus tratos aos animais. Apenas um afastamento temporário das gravidas dos gatos, PELO BEM ESTAR E SAUDE DE SUAS CRIANÇAS

    4) Entendo que você goste de gatos mas parece que você esta valorizando mais a necessidade de estar com seus gatos o tempo inteiro do que a saúde do seu bebê.

    5) Pense no lado negativo do seu post. Na propaganda pró gatos. Nem todo mundo tem os mesmos cuidados com os gatos que você. Como outra pessoa afirmou “o seu post quer generalizar uma experiencia muito pessoal sua e isso é muito perigoso caso outras gestantes tentem fazer a mesma coisa.” Talvez seus gatos vivam somente na sua casa e convivam somente entre si, e nenhum deles seja contaminado. Mas você afirma categoricamente que não há problemas em grávidas conviverem com gatos. Isso pode levar pessoas a conviverem com gatos de rua e se infectarem.

    6) Obviamente há casos em que a mãe continuou convivendo com gatos e não se infectou. Há pessoas que fazem sexo com desconhecidos sem camisinha e não adquirem o vírus HIV. Há pessoas que fumam muito e não tem câncer de pulmão. Mas isso não significa que as pessoas possam sair por aí fazendo sexo desprotegido ou fumando sem parar que estarão livres de riscos, entendeu?
    Você viu o comentário do homem que perdeu a visão por toxoplasmose. E se fosse sua filha? Vc nao se sentiria culpada? Por causar uma perda de visão simplesmente por não querer evitar temporariamente de conviver com um animal?

    7) Você disse que há maior chance de se contrair vermes por ingestão de alimentos contaminados em restaurantes do que Toxoplasmose. Essa informação está correta, pois há muitos vermes são de transmissão Fecal-oral, ou seja, a pessoa engole restos fecais de outra pessoa (que podem estar no dinheiro, em um banheiro público, etc e serem passadas para a comida, ou nas mãos de uma pessoa que não realizou higiene adequada). A questão é que o quadro desses vermes é extremamente mais simples do que o da toxoplasmose. Esses vermes causam diarreia, a toxoplasmose causa má formação fetal. Por isso mesmo a preocupação com a toxoplasmose é muito maior.
    Além disso, só porque uma doença é mais prevalente que outra eu nao devo ignorar os riscos da segunda (ex: vamos parar de tratar o diabetes somente porque há mais pessoas morrendo de problemas cardíacos?! Ou seja, não faz sentido a alusão a outros vermes para afirmar que a toxoplasmose não deve ser prevenida e combatida.)

    Bom, eu não teria perdido meu tempo de madrugada, escrevendo 3 páginas sobre um assunto que já estudei há tempo, se não achasse que fosse de alguma importância para você. Espero que seja. Termino meu comentário lhe dizendo que eu não quis de modo algum lhe ofender aqui, e espero que você não se sinta assim. Fiquei impressionada ao ver a grande quantidade de pessoas que pensa de forma semelhante a você e resolvi que era importante pontuar que estudos baseados em evidencias, conduzidos de forma sistematizada com milhares de pessoas provam exatamente o contrário. Que ninguém tem raiva dos gatos, apenas amor aos bebês. E que uma coisa não leve a outra.
    Desejo-lhe muita felicidade.
    Atenciosamente, Paula Diniz

      • Fabiana, sua resposta ainda é baseada em opinião de profissional, já que o artigo não cita fontes, e o nível de evidência disso é D, muito menor que o de estudos randomizados, por ex, que são nível de evidência A.
        É claro que tem como a dona se afastar do gato. A fase crítica da toxoplasmose é no período gestacional e no perinatal. É só deixar o animal com algum conhecido de confiança até passar essa fase.

      • “não tem como a dona dos animais se afastar dele não se livrando dos mesmos.”
        Nossa que triste. Será que ninguém que cria gatos tem amigos?

      • E só mais uma coisa, eu não estou mandando ninguém fazer absolutamente nada.
        Existe uma coisa chamada “orientação médica” que é voltada unicamente para promover a saúde e o bem estar do paciente e daqueles que o cercam.
        Se ele não quiser seguir, o livre arbítrio é totalmente dele.

    • Você escreveu isso: Mas conviver com o gato durante a gravidez aumenta e muito esse risco, pois se o gato estiver contaminado, há grande rico da mãe se contaminar e contaminar o bebê. (Acho que também ficou claro que entrar em contato com quantidades microscópicas de fezes de animais não é assim tão difícil).
      Não é mais fácil testar o animal? Ai sim evitar o contato com o mesmo estando infectado? Ta na hora de mudar esse discurso!!

      • Sim, mas muitos gatos fogem para as ruas (até quem em apartamentos é mais difícil… mas principalmente gatos que moram no térreo e podem passar por janelas abertas), e se contaminar da noite para o dia com gatos de rua.
        Agora, se seu gato não convive com outros, e você já fez o teste para toxoplasmose, tudo bem.

      • Paula 90% das pessoas que tem gatos que eu conheço, os chamados domésticos, não saem para a rua. No caso de saírem eu concordo plenamente com você, acredito que o melhor mesmo é afastá-los da pessoa que esta grávida.
        O que me entristece mesmo é que muita gente é influenciada pelos médicos, e com isso se livram sim dos seus animais, não estou falando do seu caso, mas já ouvi milhares de relatos de pacientes que a sugestão do médico foi essa, livre-se do gatos.
        Não seria o caso de consultar além do médico um médico veterinário? Testar os animais e a grávida antes de afastá-los? Entende que pode ter outras opções? É esse o meu ponto. O ponto em que testando, tendo hábitos de higiene, pode ser realizado um convívio. O que não entendo é pq é mais fácil afastar os animais que os donos consideram filhos do que tomar outras medidas. Espero que com isso a faça pensar um pouco.

    • Só mais um ponto, acredito que o crucial. Para o gato se infectar ele deve comer carne crua, se o proprietário não der carne crua como ele vai caçar em um apartamento?
      Você fica impressionada com a quantidade de pessoas que pensam de forma semelhante e eu fico impressionada de ver uma futura médica acreditar que um animal de apartamento possa transmitir a doença. O mais divertido que é que até a wikipédia pensa melhor que você.

      • Fabiana, como também futura médica, achei seu comentário infeliz. Concordo em tudo com a Paula. Aprendemos sobre tudo isso em uma faculdade muito bem conceituada, com profissionais de alto nível. Longe de mim querer que algo de ruim aconteça a você, mas se acontecer, que então a Wikipedia possa resolver seu problema.

      • Luiza algum de vocês já experimentou testar os animais? Algum de vocês sabe como o animal é infectado? Pelo visto não. Como eu disse anteriormente, é mais fácil afastar o animal que testá-lo ou dar qualquer outra opção.

      • Luiza, tenho diversos artigos científicos que se você se interessar eu te mando. A Wikipédia foi apenas um dos sites que falei como referência pq até nele o convívio com animais é permitido. Até a wikipédia, mas acho que você não entendeu o ponto.

      • Se vc vai citar a Wikipédia como uma fonte de informação confiável, nossa discussão acabou aqui.
        E até aonde eu sei, sites não “pensam”.

        Mas tudo bem. Fique com sua revolta.
        Já fiz o possível para alertá-la quanto aos riscos e tentar explicá-la que ninguém está pregando o abandono. (Eu não considero em prol de um bem maior, deixar um pet na casa de um amigo por um tempo, abandoná-lo… mas entendo que isso é subjetivo e que muita gente se apega muito aos animais – o que levaria a uma outra discussão enormemente profunda sobre tratar ou nao animais como gente, que eu não estou com a menor vontade de ter agora…)

        Mas se você está tão convicta de suas opniões que mal parou para escutar as outras. Não dá p/ conversar com gente assim.
        Espero que tenha consciência da gravidade de suas escolhas.

        Boa sorte com seu ativismo pró gatos. Vai continuar pregando que todas as grávidas os abracem e beijem de forma irreverente? A escolha é sua. Mas lembre-se que nenhum teste é 100% correto, que os gatos fogem e que a toxoplasmose é grave. E que depois, quando nasce uma criança com a cabecinha do tamanho de uma bolinha de pingue-pongue, ou cega, ou com retardamento mental, por um motivo que poderia ter sido evitado, quem vai ter de lidar com a situação são os “médicos maus e chatos” e não os ativistas pró gatos que acham que os gatinhos são fofinhos e inofensivos. Vocês deviam era conhecer um centro de tratamento para crianças com toxoplasmose e ver se seu discurso não iria mudar.

        Enfim. Boa sorte na sua vida.
        Concordaremos em discordar. Com a esperança de que o discurso de cada uma tenha trazido ao menos uma reflexão produtiva para a outra.

      • Infelizmente a única coisa que você leu foi isso. Eu sei a gravidade da toxoplasmose e sei exatamente como se pega, acredito que sei muito mais sobre zoonoses que você que teve uma aula a respeito. Mas vou deixar você com o seu ar de superior, que deve ser ensinado na faculdade, e espero não topar com uma médica dessas na minha vida. Uma médica que não vai atrás de outras fontes, (não wikipédia pq nem detectar ironia você sabe) para mim não vai ser um bom médico. Espero que corra mais atrás de informações além de um livro de faculdade. De preferência quando te ensinarem sobre zoonoses, consulte livros veterinários, artigos, estudos veterinários, afinal são eles que estudam a vida toda os animais e forma de contágio dos mesmos. Talvez assim você possa entender um pouco mais sobre zoonoses além do que te ensinam na faculdade.
        Boa sorte p/ vc tb!!
        E não se preocupa não que vou continuar defendendo o convívio pq tenho embasamento para isso!!

    • Paula Diniz, as respostas ao seu post sensato e bem embasado serão previsíveis. Existe uma seita das loucas dos gatos, apoiada em muito subjetivismo, irresponsabilidade e “wishful thinking”.

      • Nossa Yuri, eu fico impressionada.
        A comunidade médica busca mostrar para as pessoas como apenas tomando alguns cuidados, algumas atitudes de prevenção, elas podem evitar futuras complicações enormes na vida.
        E em agradecimento elas pintam os médicos de vilões que estão mandando assassinar os gatinhos e jogá-los em latas de lixo.

      • Não estou te pintando de vilã, mas diversos médicos mandam a pessoa se livrar do animal sem ao menos dar uma outra opção (relatado por diversas pessoas, diversos médicos). Opção na qual seriam testar todos. Manter hábitos de higiene, entre outras opções. Essa opção não existe na classe médica. Isso é triste! Os cuidados que vocês apresentam são afastamento sendo que podem existir outros.

      • Isso aqui acontece todos os dias… Todos os dias milhares são descartados como se não bastassem os que já vivem abandonados nas ruas.. Tem alguns que colocam para adoção, mas outros apenas jogam na rua. E ainda me dizem que médicos não mandam os donos se livrarem dos animais? Ahã
        U R G E N T E!
        São Paulo, por favor quem pode ajudar?

        ADOÇÃO – GUARULHOS – SP

        ESSE É O LUAN, LINDO GATINHO DE 1 ANO, CASTRADO, QUE ESTÁ A ESPERA DE UM LAR RESPONSÁVEL.
        A ex-tutora está GRÁVIDA e resolveu doar o LUAN..

    • Parabéns Paula, finalmente um pouco de sensatez nesse lugar. Não vou nem falar como estudante de medicina que sou, mas como pessoa: tudo na vida é estatístico. Não é possível afirmar com 100% de certeza nem mesmo que um fumante irá ter problemas pulmonares, mas a chance existe e é alta. Isso também se aplica à toxoplasmose: é um risco que você está expondo seu filho. Os dados fornecidos pelo livro “Parasitologia Humana” de David Pereira Neves são bem confiáveis, isso eu garanto. Caso não estejam satisfeitos com a fonte das informações, leiam o livro “Bogliolo Patologia” de Geraldo Brasileiro Filho, 8ª edição, pg 1415 um dos livros mais bem conceituados de Patologia do Brasil e confirmem as informações… Se nós não sabemos mais que a wikipedia, como alguem comentou, garanto que esses 2 autores sabem. Reafirmando minha opinião como pessoa, torço enormemente para que nada de ruim aconteça com a criança, mas o fato é que ela está sendo exposta a um risco. Caso por uma infelicidade ela venha a desenvolver toxoplasmose, pode procurar os médicos que “pregam abandono de animais” (algo absurdo que li nos comentários) porque eles vão te atender com todo o carinho. Que Deus abençoe toda a sua família

  28. Estatística vale mais do que “anecdotal evidence”

    http://www.uel.br/revistas/uel/index.php/semagrarias/article/viewArticle/2116 (baixe o PDF)
    “A toxoplasmose é uma zoonose de caráter
    cosmopolita, causada pelo Toxoplasma gondii. É um
    coccídio intestinal de FELÍDEOS, que tem como principal
    hospedeiro definitivo o gato doméstico, sendo o PRINCIPAL
    disseminador do parasito no meio ambiente”

    http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1020-49891999000800002
    “Por outro lado, os felinos domésticos são considerados a chave da transmissão do T. gondii, pois atuam como reservatórios para os seres humanos e outros animais (21). Os gatos e os felídeos silvestres são os únicos animais que eliminam os oocistos pelas fezes (8, 22, 23).”

    http://www.lume.ufrgs.br/handle/10183/22425
    http://www.lume.ufrgs.br/bitstream/handle/10183/22425/000379495.pdf?sequence=1
    “O gato é considerado a principal fonte de infecção”

    Por que o que alguns bacharéis em veterinária falam é tão diferente do que falam os acadêmicos?

    • Pra mim, o Wishful thinking é o culpado. Afeta mesmo os profissionais da área. (E tem até um viés, já que pra fazer veterinária tem que gostar de animais, logo esse pensamento deve ser mais prevalente)

  29. Aqui há várias recomendações de extremo cuidado para a mulher grávida que tem gatos em casa:

    “uninfected pregnant women should not touch cat litter trays.” uhttp://www.medicalnewstoday.com/articles/253802.php

    If possible, a pregnant woman should not change the cat litter box and should avoid contact with cat feces. Ideally, another household member should change the cat litter box.
    If a pregnant woman does find it necessary to change a cat litter box, she should wear gloves when doing so and wash her hands thoroughly afterward.
    The cat litter box should be cleaned on a daily basis. Toxoplasmosis cysts in the litter box require 48 hours to become infective.
    Pregnant women should wear gloves when gardening or working in soil or sand, as it may have been used by neighborhood cats and contain cat feces.
    Pregnant women should also avoid handling or ingesting raw meat. Wearing gloves while preparing meat and washing hands thoroughly after preparation can also help avoid infection.
    Any foodstuffs from the garden (fruits, vegetables, herbs, etc.) should be washed thoroughly before ingestion.
    Do not feed the cat raw meat during your pregnancy.
    http://www.petmd.com/cat/care/evr_ct_pregnancy_and_cat_litter_toxoplasmosis#.UkwLKNI3v3Q

    http://www.telegraph.co.uk/science/science-news/9371006/Cat-ladies-more-likely-to-commit-suicide-scientists-claim.html

    http://www.bbc.co.uk/portuguese/ciencia/story/2003/09/printable/030922_gatoslmp.shtml

    “o Toxoplasma só pode continuar seu ciclo de vida e atingir a fase adulta se conseguir entrar no organismo do gato.
    http://www2.uol.com.br/sciam/noticias/o_lado_negro_do_toxoplasma_a_ligacao_entre_parasita_e_suicidio.html

  30. Olá! Tenho 15 gatos em casa, nenhum tem acesso ao lado externo, somente na varanda que é telada e tenho também 12 cachorros que vivem no quintal que é de grama. Já participei do resgate de outros tantos e hoje estou grávida de 8 semanas, fiz o exame de toxo pela 2ª vez e o resultado continua negativo. Agradeço à DEUS por isso, pois sei como prejudicaria meu bebê. É uma pena os médicos continuarem passando a desinformação para as pacientes, sendo que sabem que existem outras formas muito mais fáceis de contágio. Amei sua postagem e as fotos. Que DEUS os abençoe.

  31. Paula, sou médica veterinária e quando fiquei grávida de meus filhos gêmeos, passei pelo mesmo questionamento pela neonatologista. Respondi que ela estava equivocada e questionei o conhecimento dos médicos sobre as zoonoses. Como todo veterinário somos os que tem maior taxa de contaminação por doenças zoonóticas e fico sentida que a formação de nossos médicos não contempla com seriedade o estudo das mesmas. Assim acabam ajudando na contínua divulgação destes equívocos! Gostei muito de seu post e acredito que todas as mulheres grávidas deveriam também procurar informações (e há muita informação aqui na internet sobre toxoplamose, brucelose, raiva, entre outras doenças transmissíveis do animal para o homem) inclusive com profissionais, por exemplo, o veterinário de seu animal. Além disso acredito ser importante cobrar a busca destas informações pelos médicos, principalmente obstetras, neonatologistas e pediatras. responsáveis pela manutenção da gravidez e do nascimento de uma criança saudável.

    Abraços!

  32. Olá Paula! Parabéns pelo post! Vou aproveitar o assunto e fazer uma pergunta. Você sabe como funciona a alergia aos gatinhos? Meu namorado alguns problemas respiratórios, nada grave e tem medo e ter alergia… e eu sou apaixonada em gatinhos! Sinto muita falta de ter um em casa. Sabe alguma coisa sobre isso? Obrigada!

  33. Pra começar… quem adota um animal e por nada devolve, abandona ou entrega a alguém já nem deveria pensar em ter filhos, porque a pessoa vai ter filhos pros outros e não por ela…. Falo isso porque sei de muita gente que compra cachorro porque é da moda e assim que o bicho cresce começa a deixar na casa da vó, do tio, do vizinho… e ainda reclama que tratam mal, como se estas pessoas tivessem que arcar com a responsabilidade que a própria pessoa não teve anteriormente. Segundo, parabéns pela matéria, os coitados dos gatinhos sofrem eternamente por ignorância, cada hora é uma coisa… Pior ainda é a gente ter que aturar as besteiras que escutamos, eu ultimamente estou com tolerância zero. Moro em apartamento, tenho uma gatinha linda chamada Mel, gostaria de ter muitos mais mas não poderia dar a atenção necessária, ela é muito bem tratada, assim como todo bichinho que entra aqui em casa tbm é. Quando saio de casa com roupa preta ela tá praticamente branca cheia de pêlos e muita gente acha isso um absurdo… A alegria e a felicidade que os animais nos dão, só quem tem e ama sabe dizer. Se vc cuida de um animal doente, no final é você quem ganha muita coisa. Minha irma trouxe a Mel pra casa e ela estava jogadinha num canto no pet shop pq era uma bolinha de pelos linda, mas não conseguia miar e tinha um bafo absurdo, parecia q estava podre, ela foi deixada de lado e ficou até com o olhinho todo zuado, quando passam por estresse eles ficam assim, levamos na vet, ela estava com gengivite tão avançado que tava pegando a garganta e tudo, super inflamada, 4 dias com antibiótico começou a melhorar e logo ela sarou. Até Hoje ela “fala” mais do que eu e já tem 10 anos!!!Tenho amigos cães e gatos de pessoas conhecidas e procuro sempre fazer este tipo de amizades (rsrs). Eles podem nos transmitir doenças sim, mas tudo se pode prevenir com informação. A ignorância é que não tem prevenção.

  34. Adorei a postagem! tenho dois gatos adultos (LUKE e MISTY) e mais 5 filhotes…ja ouvi de tudo com relaçao a isso…tenho duas filhas e nenhuma das duas ou eu e meu marido qlqr doenca relacionada aos meus felhinhos…

  35. Bom, como já falei… tomando os cuidados nada de mal acontece nem pros animais, nem pros bebês e nem pras mães… até pq tbm se for pensar deste jeito, é melhor começar a criar as grávidas numa bolha, pq tudo pode causar problema… Gravidez não é doença e animais mal cuidados é que correm o risco de ficarem doentes e transmitir aos humanos. Bem como um bebê mal cuidado pode ter uma série de problemas…. por isso vai da responsabilidade da pessoa se quer pegar um gato pra criar e cuidar, muito antes de pensar em ter filhos. Se os animais são bem cuidados não tem pq se preocupar. É simples…

  36. ATENÇÃO: todos os comentários estão sendo lidos e serão respondidos ao longo da semana, assim que eu tiver um tempinho, prometo!
    Obviamente, as opiniões em sentido contrário também serão mantidas aqui, em respeito ao contraditório e ao direito de livre manifestação. Contudo isso não significa que grosserias tenham que ser toleradas. Comentários ofensivos, chamando as pessoas de burras ou porcas foram excluídos e serão novamente, quantas vezes for necessário.
    Respeito é bom, mas deve valer para os dois lados.
    Obrigada!
    Paula

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s