O famigerado ataque das moscas

Estava sentada, trabalhando tranquila, quando passou uma mosca gigante na sala.

Ok, ela não parecia tão inofensiva – leia-se MEGA nojenta – mas enfim, era só uma mosca e eu sou amiga da natureza.

Aí apareceu outra. E outra. E mais uma. E eis que, em cinco minutos, a sala virou um bloquinho-de-carnaval-de-Salvador de moscas gigantes, nojentas, saindo pelo vão do forro, pelo chão, pelas tomadas, pelas lâmpadas.

Elas não pareciam nada felizes. Zumbiam irritadas, batiam nas coisas, trombavam umas nas outras. Tipo cena de filme trash dublado dos anos 80 do SBT (ok, denunciei a idade com essa comparação, eu sei).

Antes de sair correndo, porque nessa hora eu nem estava mais tão amiga dos animais assim, mandei mensagem geral, perguntando o que estava acontecendo no escritório e todo mundo: “moscas? não, aqui tudo normal!”.

COMO ASSIM???

Sim, foi isso mesmo. Minha sala foi a ÚNICA do escritório a ser invadida por mais de 50 moscas gigantes e furiosas no meio da tarde, sem motivo aparente.

Porque esse tipo de coisa só acontece comigo. É azar Hurley-de-Lost level e nem ganhei uma fortuna na loteria para compensar!

#premiadafeelings

#homeless

#chutaqueémacumba

Um pensamento sobre “O famigerado ataque das moscas

  1. Pingback: Conjuntivite, múltiplos fóruns e pombas barbeiras | PAULAtinamente

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s